SE VOCÊ TEM DUPLA CIDADANIA SAIBA QUE É POSSÍVEL VIAJAR COM OS DOIS PASSAPORTES, USANDO CADA VEZ O QUE FOR MAIS CONVENIENTE. Eu viajei 2 anos pelo mundo com dois passaportes, o brasileiro e o português, e isso com certeza facilitou muito a viagem na parte de vistos. Então eu tô esperta nesse assunto e vou te ensinar nesse post como administrar uma viagem usando 2 passaportes.

Primeiro, vale ressaltar que não é ilegal viajar com dois passaportes. A dupla nacionalidade é legal e é muito comum encontrar brasileiros nessa situação devido à imigração européia na nossa história. Porém, se você viaja com dois passaportes é importante saber como usar os passaportes nas entradas e saídas dos países e controles de imigração para evitar problemas.

Apesar do passaporte europeu ser vantajoso em muitas situações, nem sempre ele é a melhor solução. Em alguns casos o brasileiro pode valer mais à pena. Então, o primeiro passo é avaliar quando um passaporte é mais prático que o o outro.

PONTOS QUE PESAM NA HORA DE ESCOLHER QUAL PASSAPORTE USAR:

  • Qual deles não vai exigir nenhum processo de visto. Por ex: com o passaporte português eu não preciso aplicar para o visto americano, basta fazer um procedimento de autorização online.
  • Qual deles permite maior duração com o visto de turista. Por ex: na Tailândia, quando você cruza a fronteira por terra, o passaporte brasileiro é concedido com 90 dias de duração e o passaporte europeu apenas com 15 dias de duração. Nesse caso, vale mais a pena o brasileiro.
  • Qual deles tem taxa de visto mais em conta. Por ex: em muitos países é cobrada uma taxa de visto na entrada do país, podendo variar conforme o passaporte. Foi o que aconteceu na Jordânia, onde a taxa de visto para o passaporte português era 10 dólares mais barata que para o brasileiro.

COMO PROCEDER NO CHECK-IN DO AEROPORTO?

Vale ressaltar que o processo de check-in do voo no aeroporto não está diretamente relacionado ao processo de imigração e por isso em uma mesma viagem você poderá/deverá usar passaportes diferentes em cada uma dessas etapas. Por isso, fique atento às orientações que seguem.

  • Para realizar o check-in você deve mostrar o passaporte que definiu para dar entrada no país de destino do seu vôo, independente dele ser da sua nacionalidade original ou não. Pois é esse passaporte que permite a sua entrada com o visto.
  • Se você mostrar o passaporte da sua nacionalidade original (ex: brasileiro) e ele não permitir o visto você não vai conseguir embarcar.
  • Nesse momento você não precisa mencionar a dupla nacionalidade, pois isso não interessa a ninguém. Mas se a pessoa do check-in perguntar você também não precisa ter receio em dizer, afinal, não é ilegal.

COMO PROCEDER NA IMIGRAÇÃO?

Saindo e entrando no Brasil

  • Você deve sempre mostrar o passaporte brasileiro quando sai e entra no Brasil, mesmo que tenha mostrado um outro passaporte na hora do check-in. Pois esse processo está apenas registrando a sua saída e entrada no país e não tem nenhuma relação com o seu vôo e seu destino. No site do consulado Brasileiro tem a seguinte informação:
  • “Todo brasileiro é obrigado a entrar e a sair do Brasil com passaporte brasileiro. Os brasileiros nascidos no exterior e maiores de 21 anos que não tenham feito o registro de seu nascimento nas repartições consulares brasileiras deverão viajar ao Brasil com seu passaporte estrangeiro, para, no Brasil, regularizar a questão da sua cidadania e solicitar o passaporte brasileiro.”

  • Se você sair do Brasil com o passaporte brasileiro e por falta de atenção entrar com o seu outro passaporte não vai ser bom. Pois ficará registrado como se você, brasileiro, nunca tivesse retornado ao território. E depois ainda vai ter problemas com o outro passaporte, pois você vai registrar a entrada com o passaporte europeu (pus ema, como turista) sem nunca dar saída, deixando esse passaporte europeu em situação ilegal.
  • Porém, se você perder seu passaporte brasileiro e decidir entrar no país com seu outro passaporte, nesse caso, basta mostrar juntamente com um documento de identidade nacional, explicando a situação.

Saindo e entrando em qualquer outro país

  • Na hora da entrada você deve sempre mostrar o mesmo passaporte que foi mostrado na hora de fazer o seu check-in. Afinal, é esse o passaporte mais vantajoso a usar naquele país.
  • Na hora da saída, você também deve mostrar o mesmo passaporte que foi mostrado na entrada (onde está os eu carimbo de entrada no país). Se usar o outro passaporte vai ter problemas, pois a entrada dele nunca foi registrada no sistema de imigração daquele país e ele também não tem o carimbo de entrada. Nada que não seja resolvido com uma conversa explicando a sua falta de atenção pela dupla nacionalidade, mas é sempre melhor evitar maiores questionamentos. Então, vale ficar atento.

E quando você quer mudar o seu passaporte de um país para o outro no meio da viagem?

  • Não tem problema usar passaportes diferentes em cada país. Ex: Entra na Europa com o passaporte europeu. Na hora de sair mostra o passaporte europeu e quando chegar no outro país de destino mostra o passaporte brasileiro.
  • É preciso apenas ficar atento quando for cruzar uma fronteira por terra. É comum, quando cruzamos por terra, que o agente da imigração procure o carimbo de saída do país vizinho que você está cruzando antes de conceder o carimbo de entrada naquele país. Essa é apenas uma precaução para saber se você estava legal naquele país. Nesse caso, se você quiser mudar de passaporte você vai ter que mostrar o passaporte que tinha o carimbo de entrada e saída do país vizinho que você estava e mostrar o seu outro passaporte que deseja usar para ingressar naquele país. Ás vezes pode acontecer do agente não permitir usar passaportes diferentes, como aconteceu comigo na Colômbia. Eu queria mudar de passaporte pois o meu europeu estava ficando sem espaço, mas a agente só queria carimbar no mesmo passaporte que foi carimbada a minha entrada e saída do Equador, e assim fizemos. Quando chegou no Panamá eles autorizaram usar outro passaporte.

Veja também mais informações sobre como pesquisar sobre a necessidade de vistos.

Espero ter ajudado nessa. Parece complicado mas não é, é preciso apenas ficar atento. Com o tempo de viagem você se acostuma e vira um processo natural. Vai que dá! Ainda mais com dois passaportes.

Curtiu? Então compartilha!