ESTOU AJUDANO CENTENAS DE PESSOAS A SE JOGAREM NO MUNDO, MAS SEMPRE ME PERGUNTO… SERÁ QUE ISSO VAI SER UM PROBLEMA PRO MUNDO? Afinal, o turismo, dependendo de como é explorado tem impactos bem negativos para o mundo. Eu não tenho dúvidas de que viajar transforma as pessoas, mas também entendo que se os viajantes não tiverem atitudes responsáveis, farão uma contribuição considerável para destruir ou prejudicar diversos lugares e culturas no mundo.

Quanto mais viajamos mais nos tornamos conscientes do mundo e dessa realidade. E essa consciência é importante e muitas vezes começa das atitudes mais simples. Precisamos entender como é possível viajar o mundo de forma responsável.

Por isso achei importante convidar o João e a Sara, do projeto No FootPrint Nomads, que já viajam há 8 anos e nesse post compartilham as suas dicas de como impactar o mínimo possível o nosso planeta e as pessoas que cruzam o nosso caminho. São dicas simples mas que podem fazer a diferença.

Texto por João Reis

Em 2010, eu estava decidido a viver em todos os continentes do Mundo antes de definir onde me fixar e começar minha família. Tudo preparado, larguei o emprego, vendi o carro e iria viver do aluguel do apartamento por um ano e meio, tempo que pensei ser mais que o suficiente.

Dois meses antes de partir, o improvável aconteceu, conheci a Sara e tudo mudou. A Sara era farmacêutica e tinha uma vida estável, mas isso não foi suficiente para ela resistir ao chamado. Então um mês antes da viagem, fui apresentado à família da Sara para informar de que a “raptaria” e como podem imaginar não foi um bom começo com eles, mas com o passar dos 8 anos tudo foi resolvido e seguimos felizes em viagem.

A grande mudança na viagem, em termos de planejamento, foi que passamos a ser DOIS e teríamos de trabalhar para suportar essa aventura. Para isso foi preciso dar aulas de inglês, trabalhar em restaurantes e bares, fazer traduções, trabalhos em fazendas e tudo mais que aparecia para fazer.

Apesar do nosso objetivo inicial se manter, depois de termos trabalhado em projetos de permacultura e termos conhecido pessoas incríveis, a nossa visão do mundo e do planeta se transformou completamente. Decidimos então que se queríamos continuar viajando teríamos que fazer com mais consciência e contribuir para que outras pessoas fizessem o mesmo.

Enquanto vivíamos no Brasil ajudamos a criar uma startup focada em promover produtos de bem para a nossa sociedade, desde alimentos mais saudáveis até negócios de economia partilhada, como o aluguel de roupa em vez de compra. Mas quando voltamos à estrada decidimos que tínhamos que fazer algo diferente e foi então que nasceu o nosso projeto online, uma espécie de comunidade de viajantes com as mesmas preocupações com o ambiente e a saúde.

Viagem pelo Mundo, Viagem Longo Prazo, Mochileiros, Sabático, Viajante Consciente, Meio Ambiente

Ser responsável enquanto viaja “Responsible Travel” (definição oficial) significa impactar o mínimo possível por onde passamos, se possível deixar igual ou melhor os locais. E quando digo locais incluo o ambiente, as pessoas e a sociedade como um todo. Veja como você também pode ajudar a salvar o mundo:

Escolher os destinos: Primeiro definimos para onde vamos viajar e a preocupação com o ambiente começa logo aí. Há muitas opções de ecoturismo, muitos países como a Costa Rica, por exemplo, que oferecem formas de viajar muito sustentáveis. Mas para quem gosta de viajar independente é importante estudar bem os destinos para onde vai. Um bom exemplo são as ilhas no sul da Tailândia que são muito famosas pelas suas festas Full Moon, mas que hoje em dia são também responsáveis por muita poluição e muitos problemas sociais criados nas populações.

Como chegar lá: A intuição diria que voar é sempre mais poluente, mas não é bem assim. Para viagens de curta distância, menos de 1000 km é incomparavelmente mais poluente, mas para distâncias maiores a resposta já não é tão fácil.
Para viagens menores então o ideal é sempre usar transportes terrestres como o trem e o ônibus. No caso de utilizar carro tente partilhar ou pelo menos alugar carros menos poluentes. A Hertz, por exemplo, tem uma frota só de carros eléctricos que está disponível em muitos locais do mundo.

Viagem pelo Mundo, Viagem Longo Prazo, Mochileiros, Sabático, Viajante Consciente, Meio Ambiente

Onde dormir: O que não falta são opções e sites para ajudar na pesquisa e escolha. Apenas é preciso ter alguns cuidado com o “greenwashing”, pois muitos locais dizem que são amigos do ambiente mas só para enganar. Mas antes de pensar em alugar o que quer que seja, porque não partilhar? Que tal um couchsurfing? Para nós, não há forma melhor de viajar do que ficar em casa de locais, que podem nos mostrar como é, verdadeiramente, viver suas culturas. Há muitos sites que podem te ajudar a encontrar casa de locais para se hospedar, a seguir alguns exemplos:

Couchsurfing – O maior e mais famoso site
Globalfreeloaders – O site mais antigo e ainda ativo
Hospitality Club – O site original, já quase morto
Be Welcome – O site mais simples mas com bastante couches
Cultree – Site mais focado em experiências
WarmShowers – Site dedicado aos ciclistas
Trustroots – Uma ONG com um bonito propósito

Mas se tiver mesmo que alugar, então experimente bookdifferent ou bookgreener que são buscadores de opções mais amigas do ambiente.

O que fazer: Se você for um aventureiro e gosta de estar mais perto da natureza, isso já é uma excelente forma de ajudar o ambiente, desde que participe em atividades que não poluem. Procurar opções de caminhadas ecológicas ou desportos mais aventureiros. Fazer voluntariado também pode ser uma opção que ajuda a comunidade local e intensifica a experiência cultural, nós já participamos em dezenas de projetos e sempre aprendemos muito. Quando tentar fazer compras de produtos locais, procure sempre artesanato local, para garantir que o dinheiro vai para o comércio local.

Viagem pelo Mundo, Viagem Longo Prazo, Mochileiros, Sabático, Viajante Consciente, Meio Ambiente

Viajar de forma responsável é um estado de espírito!

É isso mesmo, não há regras exatas, nem ninguém para avaliar. É só você pensar bem nas opções que temos, escolhas que fazemos e nos impactos que vamos causar por onde passamos. Revelamos alguns truques, mas o mais importante é apreciar a viagem e as pessoas e comunidades que vamos visitar com o respeito que merecem, sempre protegendo o ambiente.

Viagem pelo Mundo, Viagem Longo Prazo, Mochileiros, Sabático, Viajante Consciente, Meio Ambiente

Sara Silva e Joao Reis

Deixaram Portugal em 2010 e não olharam mais para trás. Depois de passar por mais de 20 países e com vivências de voluntariado e permacultura decidiram que viajar de forma mais sustentável compartilhando suas experiências. Conheça mais:Projeto No Footprint Nomads


Essa escolha de viajar de forma responsável tem que ser sincera e por mais que no início pareça difícil uma vez que mudamos os nosso hábitos passa ser um processo natural.

Lembre-se, a sua atitude e comportamento impacta o mundo e as pessoas à sua volta. Viaje de forma responsável sempre que possível.

Vai que dá! E com responsabilidade.

Créditos das fotos: Sara Silva e Joao Reis

Curtiu? Então compartilha!