O FATO DE VOCÊ NÃO FALAR INGLÊS JAMAIS DEVERIA TE IMPEDIR DE VIAJAR O MUNDO. É verdade que quando falamos inglês a vida fica mais fácil, mas não falar é de longe um impeditivo para realizar esse sonho. Ta faltando coragem? Então veja as nossas dicas e relaxa, porque no final tudo da certo e você ainda vai ter muitas histórias pra contar.

6 RAZÕES PARA VOCÊ VIAJAR O MUNDO MESMO SEM FALAR INGLÊS

  • O nosso poder de comunicação vai além da fala: existem muitas outras formas de se comunicar, com o olhar, uma expressão, um sorriso, gestos, mímica e desenhos. Só precisamos ser criativos.
  • Quem disse que o outro lado fala inglês: em uma longa viagem pelo mundo você vai esbarrar em muitas pessoas que também só falam a língua delas e vocês vão encontrar uma forma de se comunicar.
  • Existem mais pessoas dispostas a ajudar que prejudicar: o empenho pra se fazer entender acontece de ambos os lados.
  • Vivemos em um mundo tecnológico: se você viajar com um smartphone, na hora do desespero pode sempre recorrer a um tradutor.
  • Tudo vira uma grande aventura: numa longa viagem pelo mundo você não está correndo contra o tempo como nas férias, logo você tem tempo pra fazer tudo mesmo que as coisas se atrapalhem um pouquinho. Quando você não fala a língua atividades simples podem virar um desafio e uma grande aventura e passar por elas traz aprendizados e gera confiança.
  • Somos capazes de aprender rápido: você não fala inglês agora, mas se você viajasse o mundo por 1 ano, praticando todo dia, seu inglês poderia desenvolver muito rápido. A necessidade faz a gente aprender na marra.

FICA A DICA

Porque as crianças pequenas interagem em qualquer língua? Por que a fala não é um empecilho pra elas se comunicarem.
Sabe quem eu sempre vejo viajando por todos os cantos do mundo sem falar quase nada de inglês? Os franceses. Por que eles são cara de pau e sempre se viram.

7 DICAS PARA VOCÊ SE VIRAR SEM O INGLÊS:

  • Aprenda as principais palavras na língua de cada país que você visita: bom dia, obrigada, por favor, oi, tchau, sim, não. Isso demonstra simpatia e gera uma abertura na pessoa com quem você fala.
  • Seja criativo: sempre tem uma forma de se fazer entender.
  • Não tenha medo de pagar mico: não fique com vergonha de fazer o que for preciso para se comunicar. Imitar uma galinha, fazer um desenho horrível ou qualquer outra coisa. Melhor pagar mico do que não conseguir sair do lugar. Depois você vai dar boas risadas.
  • Use o guia a seu favor: os guias de viagem (livro ou e-book) geralmente colocam o nome dos lugares na escrita original, se precisar de ajuda aponte para alguém no guia e a pessoa vai entender o que você quer. O mesmo vale pra pedir comida em restaurante, nos guias sempre tem as palavras básicas de comida.
  • Escreva em um papelzinho: Se você deseja visitar um lugar por exemplo, peça pra alguém da sua hospedagem escrever em um papel na língua local. Se você se perder no caminho pode mostrar o papel pra alguém na rua e a pessoa vai tentar te ajudar com gestos, mímicas.
  • Use aplicativos de smartphone para traduzir: se você viaja com um (não foi o nosso caso).
  • Não fique estressado: algumas vezes você vai ser enrolado, outras você vai tentar e a comunicação não vai rolar e falhas na comunicação podem te fazer entender errado, mas fique tranquilo, faz parte da experiência e não é o fim do mundo. Vira mais uma história pra você contar.

4 DICAS PARA COMEÇAR A FALAR INGLÊS JÁ:

  • Comece um curso gratuito de inglês pela internet: veja algumas opções.
  • Pratique sempre que puder: tem amigos que falam inglês? peça pra eles praticarem com você. E durante a viagem, ao invés de se unir a outros brasileiros pra não ter que falar o inglês você deveria se unir com aqueles que não falam português. É isso que vai fazer você praticar e evoluir rápido.
  • Assista filmes com legenda em inglês: ouvir a pronúncia e ver a escrita ao mesmo tempo ajuda a aprender rápido.
  • Não tenha vergonha: a vergonha atrapalha qualquer um a desenvolver uma nova língua. Seja cara de pau, tente falar mesmo sem ter certeza se está certo. É errando que se aprende. Eu aprendo rápido porque eu sou super cara de pau.

Eu e meu marido falamos 4 línguas, mas na nossa viagem pelo mundo também tivemos que usar outras formas de comunicação pois o outro lado não falava nenhuma dessas línguas, que foi o caso na China, Japão e Vietnã. Por isso eu afirmo, falar inglês não é garantia que você vai se virar no mundo inteiro. Ser criativo e não ter vergonha ajuda muito mais na hora do sufoco.

HISTÓRIA 1: Durante um almoço na China, nós tivemos uma hora de conversa usando o tradutor do celular de uma chinesa que convidou a gente pra comer com eles, e ela não parava de rir. Ficamos com uma boa lembrança desse momento.
HISTÓRIA 2: Quando eu esqueci o meu tênis em um trem na China e só percebi isso 5 horas depois, eu usei a técnica do papelzinho, pedindo pra alguém escrever em chinês pra mim. Meu marido achou que eu jamais ia conseguir, mas após 3 horas de empenho, mímicas, olhares e desenho em papel, eu recuperei meu tênis. YES!
HISTÓRIA 3: Uma vez perdidos pra achar um lugar no Japão eu mostrei o nome do lugar em japonês que estava escrito no guia para o senhor da banca de jornal e ele desenhou o caminho pra gente em um papel. Funcionou perfeito.

Shiiii, tem várias histórias, mas esse post ia ficar muito longo. Só queria mostrar que falar inglês não é essencial. O mais relevante é querer viver essa incrível experiência de viajar o mundo por longo prazo. O resto a gente se vira e todas essas dificuldades que vivemos no caminho deixam a aventura mais interessante e trazem muitos aprendizados. No final, entendemos que somos capazes de fazer muito mais do que imaginamos.

Ainda ta com medo de viajar por causa do inglês? Diz aí o porquê.

Curtiu? Então compartilha!