IMAGINA ESSA COMBINAÇÃO: NÃO PAGAR PARA SE HOSPEDAR E AINDA TER CONFORTO! PARECE ATÉ PEGADINHA, MAS NÃO É NÃO. Muitos brasileiros nunca ouviram falar na modalidade House Sitting que é inexplorada aqui no Brasil, mas que funciona muito bem nos países desenvolvidos, como América do Norte, Europa, Austrália e Nova Zelândia. O que é perfeito, pois é bem nesses países onde as hospedagens são mais caras.

Nós já falamos aqui na ViraVolta sobre essa opção em diferentes tipos de hospedagem, mas para poder explicar melhor decidi convidar o casal de viajantes Larissa e Carlos, do blog Vida Cigana, que decidiram realizar uma viagem longo prazo vivendo essa experiência na pele e vão poder passar dicas para você poder fazer o mesmo.

ViraVolta, Volta ao Mundo, Viagem pelo Mundo, Viagem Longo Prazo, Mochileiros, Dicas, Hospedagem, House Sitting, Viagem Barata

Texto de Larissa e Carlos

Nós tínhamos um plano inicial de passar um ano viajando pela Nova Zelândia, em uma espécie de ano sabático. O problema é que, apesar da imensa vontade, não tínhamos condições financeiras de bancar um ano de viagens pelo Brasil, que dirá por um país com um custo de vida mais elevado como a Nova Zelândia.

A partir disso começamos a pesquisar maneiras de economizar enquanto viajávamos para viabilizar a viagem que queríamos, mas todos os modelos de contenção de despesas que encontrávamos até então eram baseados naquela velha máxima mochileira de reduzir ao máximo o nível de conforto em troca de alguns dólares poupados no fim do dia.

Não era isso que queríamos, definitivamente. Perrengue por perrengue morar no Rio de Janeiro já era o suficiente.

Nossa sorte mudou quando começamos a ler blogs gringos e descobrimos que em diversos países do mundo é comum que proprietários, quando querem sair para viajar, ofereçam suas casas gratuitamente como hospedagem a viajantes que queiram conhecer a cidade onde moram em acordos de “house sitting”. Vou repetir: casas oferecidas gratuitamente em diversos países do mundo. (E enquanto pesquisava isso a gente morava no subúrbio, pagava aluguel, condomínio e IPTU).

Ainda no Brasil fizemos nosso cadastro em sites como o Nomador e o Trusted Housesitters, onde as ofertas são divulgadas, montamos nosso perfil e começamos a nos candidatar. Como não tínhamos experiência prévia levamos uns trinta dias de nãos até conseguir o primeiro sim. Depois da primeira resposta positiva, outras se seguiram e aos poucos nossa viagem foi sendo moldada conforme encontrávamos ofertas de estadia gratuita.

Uma vez na Nova Zelândia, em um mês tínhamos 4 quartos e piscina, e no outro morávamos em um ônibus adaptado como residência. Ao final de um ano foram 10 casas diferentes, o que nos permitiu conhecer todas as regiões do país e nos fez pensar: por que não continuar viajando assim pelo resto do mundo?

House sitting é muito popular nos países de colonização britânica, mas têm se espalhado cada vez mais e hoje é fácil encontrar ofertas no mais diferentes cantos. Desde que saímos da Nova Zelândia já conseguimos casas na Austrália, no Laos e em Cingapura, e já temos agendadas outras em Portugal, na Espanha e outros países da Europa no futuro.

A economia que cada house sitting proporcionou nos fez ver a real possibilidade de viajar indefinidamente. E isto nem é uma ideia original nossa, pois há toda uma comunidade de “house sitters” que adotou o modelo como um novo estilo de vida e explora o mundo sem data para retorno.

E esta comunidade é a mais variada possível, uma vez que house sitting é aberto a qualquer tipo de viajante: homens, mulheres, casais, jovens, idosos. Basta estar aberto a uma nova experiência, gostar de animais, de explorar novas culturas, de conhecer novas pessoas e fazer novas amizades.

ViraVolta, Volta ao Mundo, Viagem pelo Mundo, Viagem Longo Prazo, Mochileiros, Dicas, Hospedagem, House Sitting, Viagem Barata

O QUE É EXATAMENTE HOUSE SITTING?

House sitting é um modelo de estadia que funciona como uma troca sem que haja transação financeira no meio. Os moradores que disponibilizam suas casas exigem apenas que a rotina do local seja mantida como se eles estivessem presentes, seja por questão de segurança ou, principalmente, porque têm animais de estimação que precisam de cuidados durante seu período de ausência. Os viajantes, por sua vez, recebem uma casa inteira à disposição e às vezes o carro da família para conseguirem se deslocar pela cidade.

O QUE É PEDIDO EM TROCA DA HOSPEDAGEM?

É claro que há ofertas fora da curva, cujas cobranças são grandes (basta rejeitá-las), mas na maior parte as tarefas propostas se resumem a realizar uma rotina diária com os animais (cerca de uma hora) e alimentá-los nos horários corretos, dando liberdade ao viajante para explorar a cidade nos intervalos que podem durar de 4 a até 8 horas dependendo do hábito estabelecido em cada casa.

Qualquer um que tenha experiência de cuidar da própria casa e de animais de estimação consegue se adaptar a um house sitting, pois não há nada muito diferente. Basta ficar atento à descrição de cada anúncio, ver quais são as exigências e ponderar se você é capaz de conciliá-las com seus planos de viagem.

ViraVolta, Volta ao Mundo, Viagem pelo Mundo, Viagem Longo Prazo, Mochileiros, Dicas, Hospedagem, House Sitting, Viagem Barata

A REALIDADE DE VIAJAR COM HOUSE SITTING

Perceba que uma estadia por house sitting proporciona uma viagem mais lenta por definição (afinal você está “morando”, ainda que temporariamente, no local) e qualquer turista mais experiente sabe que é justamente a correria de querer visitar diversos lugares em poucos dias que eleva os custos de uma viagem. Mas se você não paga nada pela hospedagem, terá a chance de preparar as próprias refeições e possivelmente também não terá gastos significativos com transporte, então por que a pressa?

ONDE BUSCAR OPORTUNIDADES DE HOUSE SITTING?

Existem vários sites que conectam essas comunidades de house sitters e todos eles possuem uma taxa anual em dólares. Mas o que super compensa com o que você vai economizar em hospedagem.

COMO VIAJAR O MUNDO USANDO HOUSE SITTING?

Nós, do Vida Cigana, curtimos tanto este estilo de viajar que nos dá certa aflição ver que ainda há tão poucos brasileiros usando house sitting para explorar o mundo, mas desde que começamos a escrever conteúdo, em português, sobre o assunto em nosso blog, esta situação tem mudado aos poucos.
Para auxiliar em ainda mais detalhes, quem pretende ingressar neste universo e incorporar um acordo de house sitting em suas próximas viagens, nós publicamos recentemente um livro digital ensinando passo a passo tudo o que é necessário para conseguir ofertas de house sitting de maneira rápida e constante.
O Guia de House Sitting é o primeiro do mundo em português sobre o assunto e acreditamos ser o visto que faltava no passaporte de muitos brasileiros que como a gente que sonham fazer uma longa viagem, mas não têm condições de bancá-la. Clique na imagem ao lado para saber mais.
ViraVolta, Volta ao Mundo, Viagem pelo Mundo, Viagem Longo Prazo, Mochileiros, Dicas, Hospedagem, House Sitting, Viagem Barata

ViraVolta, Volta ao Mundo, Viagem pelo Mundo, Viagem Longo Prazo, Mochileiros, Dicas, Hospedagem, House Sitting, Viagem Barata

LARISSA E CARLOS

Larissa e Carlos rodam o mundo cuidando dos mais adoráveis bichinhos de estimação e relatam aos viajantes como este tipo de experiência pode mudar drasticamente a forma de se relacionar com seu país de destino. Conheça mais: Vida Cigana, FB, Insta e YT.


Créditos fotos: Larissa e Carlos, Vida Cigana

Curtiu? Então compartilha!