EU DECIDI ESCREVER ESSE TEXTO HOJE, NO DIA 30 DE DEZEMBRO, PORQUE EU ACREDITO QUE ESSA É UMA ÓTIMA REFLEXÃO PARA 2015. Quantas vezes por dia você inclui o “não” nas suas frases? Acho que a gente nem se dá conta do quanto usamos o não e de como isso nos prende ao que não queremos de verdade.

“Não vai dar certo”, “não funciona”, “eu não quero mais isso”, “não vão aceitar”, “eu não estou feliz”… Outro dia estava conversando com uma amiga e ela estava super estressada, reclamando de tudo na vida, de tudo o que ela não queria, o que ela não gostava, o que não estava funcionando, etc. Daí eu falei pra ela: “porque você não para de falar o “não” pra tudo na sua vida. Comece a falar sobre o que você quer e deseja e não sobre o que você não quer e está ruim.”

Eu comecei a mudar esse meu comportamento no meio da viagem, depois que eu vi aquele documentário “O segredo”. Infelizmente, o documentário, que tenta passar uma mensagem legal, é muito mal executado e quem produziu decidiu por caminhos muito contraditórios pro meu gosto, por isso não acho ele muito bom. Mas ele mostra muito bem essa perspectiva de pensar pela positiva e não pela negativa. Comecei a me dar conta de como eu falava muitas coisas na negativa quando estava no meu momento estressado de vida, mesmo sendo uma pessoa razoavelmente positiva. E quando estamos assim, nos tornamos pessoas muito pesadas e isso deixa a nossa vida pesada.

O nosso cérebro foca nos nossos pensamentos. Se concentramos nas coisas que estão ruins e não funcionam, dificilmente vamos conseguir agir para mudar isso. Começar a falar as coisas na positiva, para o que você quer realizar, traz um comportamento mais ativo e mais positivo da nossa parte para nos fazer agir. É impressionante como esse simples detalhe faz toda a diferença.

Outro dia estava conversando com um amigo e ele dizia que gostaria muito de realizar uma longa viagem mas que ele não conseguia visualizar quando isso seria possível em sua vida. Eu, que adoro fazer perguntas, comecei a perguntar porque não seria possível. Pra cada razão que ele explicava eu tentava encontrar soluções que tornassem a idéia possível. Mas ele sempre vinha com uma resposta: “não vai funcionar”, “eles não vão aceitar”, “não é bem assim”, “eu não consigo”. Caraca, eu falei, “você nem tentou nenhuma delas e você já acha que nada vai funcionar. Porque você não tenta.”

Eu acho que ele não vai tentar, e foi aí que eu achei que deveria escrever sobre isso. Eu jamais aceito o “não” como resposta sem nem ao menos tentar. Eu tento não focar nas coisas ruins da minha vida, ao invés disso, eu penso nas coisas boas que eu quero alcançar. Eu não deixo de fazer algo por pensar que não vai dar certo, pois eu acredito que pode dar certo. Quando a gente voltou da viagem e começou a fazer os planos das novas coisas que a gente queria realizar eu proibi o Alexis de falar a frase “não vai dar certo”. Falar isso só trazia energias ruins e me desistimulava. Comentários construtivos são sempre bem vindos, mas ficar colocando as idéias pro chinelo não leva ninguém pra frente.

Se você sonha em viajar o mundo por longo prazo, mas ainda não realizou, provavelmente você teve esses pensamentos: “eu não sou capaz de fazer”, “e se eu não conseguir me virar na volta”, “e se eu não conseguir um trabalho depois”, “e se não der certo”, “não é o momento certo para fazer”… Todos esses “nãos” estão impedindo você de realizar o que você quer. Fato. Mas se você inverter o seu pensamento, colocando na sua cabeça o que você deseja realizar e pensando de forma positiva, você começa a pensar em soluções que fariam isso possível.

Faça um teste. Escreva todas as perguntas que assombram a sua mente e pra cada resposta você nunca pode usar o “não” e todas elas devem trazer soluções na positiva. Duvido que isso não mude a sua perspectiva.

Vai que dá. Seja positivo. Tire o não da sua vida. Duvido você ficar 1 semana sem usar o não. Comece 2015 com uma mentalidade diferente. A cada virada de ano nos sentimos renovados para começar coisas novas, então melhor tentar coisas que nos façam voar.

Curtiu? Então compartilha!