É ISSO MESMO QUE VOCÊ ENTENDEU. FAZER UM TRABALHO NO FORMATO TRADICIONAL DEIXA O SEU CUSTO DE VIDA BEM MAIS ELEVADO. Mas o que isso tem a ver com viajar o mundo por longo prazo? Tem tudo a ver. Pois se você ainda acredita que viajar o mundo deve estar com uma visão deturpada quando usa como referência o seu custo de vida atual aqui. Por isso, para abrir os seus olhos eu achei importante te mostrar uma outra perspectiva das coisas.

Quando você trabalha no formato padrão da sociedade, indo todos os dias à sede da sua empresa e passando lá cerca de 8 horas por dia ou mais, isso gera uma série de “necessidades” para a sua vida, que fazem com que os seus custos fixos e variáveis mensais aumentem. Por exemplo:

  • Você precisa de transporte diário e se você não está disposto a pegar o transporte público vai acreditar que precisa de um carro, o que acarreta na compra de um carro, gastos com combustível, manutenção e todas as taxas relacionadas.
  • Você precisa de roupas “adequadas” ao seu trabalho e isso vai fazer com que você monte um guarda roupa para o trabalho que talvez nem seja o seu estilo preferido.
  • Você passa muitas horas no trabalho e está disposto a gastar com entretenimento no pouco tempo livre que tem. E mesmo se eles pesam no seu orçamento você faz pois acredita que merece e que essa é a sua recompensa por todo o esforço e cansaço do trabalho.
  • A mesma sensação acontece com as compras, que servem como um gatilho de satisfação e têm um significado emocional de recompensa para a sua vida, fazendo com que você consuma muitas coisas que de fato não precisa.
  • Você tem pouco tempo livre e está disposto a gastar mais para ter conforto e realizar atividades em um tempo menor, como pegar taxi para chegar mais rápido ao invés de usar o transporte público.

Agora imagina um mundo completamente diferente. Em que você não tivesse que ir ao trabalho todos os dias, em que você tivesse tempo de sobra pra fazer o que você quisesse, em que você não se preocupasse tanto com o transporte que vai usar porque você não tem pressa pra chegar. Um mundo onde o entretenimento faz parte do seu dia a dia e nem sempre está diretamente relacionado a um custo financeiro. Um mundo onde não importa qual roupa você estará usando, pois não tem ninguém te julgando ou esperando determinada postura da sua parte. Um mundo onde as compras perdem relevância e não significam mais uma recompensa.

Viajar o mundo por longo prazo é exatamente isso. É uma realidade diferente de uma vida parada no mesmo lugar e com rotina. E essa dinâmica reflete em custos diferentes. Durante dois anos viajando pelo mundo, por todos os meses, eu e o Alexis tivemos custos mensais na viagem menores do que os custos que tínhamos aqui. Em países de baixo custo a gente gastava cerca de 3 mil reais por mês para os dois, incluindo absolutamente todos os nossos gastos, com transporte, alimentação, hospedagem, entretenimento quase que diário e outros. Na categoria de dicas sobre quanto custa viajar o mundo já fizemos um comparativo financeiro entre essas duas realidades. Não deixe de ver.

Se o seu custo de vida é elevado aqui isso não quer dizer que quando você estiver viajando o mundo a relação com o custo seja a mesma. Lembre-se que você estará vivendo realidades diferentes, em circunstâncias diferentes, com desejos diferentes e com um espírito diferente da sua rotina aqui. E quanto mais você estiver a aberto a tentar viajar barato, mais fácil vai ser pra você entender esse conceito.

Mas talvez pra você entender bem isso você tenha que experimentar. Porque não? Vai que dá.

Crédito foto de capa: Herval

Curtiu? Então compartilha!