NA MINHA CONCEPÇÃO O PESO DO ESFORÇO DEPENDE DO OLHAR E DAS RAZÕES PELAS QUAIS ELE ESTÁ SENDO FEITO. É isso que muda toda a sua relação com ele. Afinal, tudo que fazemos quando estamos apaixonados não é mais um esforço que machuca.

Outro dia uma amiga me perguntou: “Mas você não teve que fazer muito esforço para realizar a viagem e mudar toda a sua vida agora?” Eu parei pra refletir e pensei: “Nossa, é verdade.” Engraçado que quando ela me perguntou a palavra “esforço” veio carregada de uma carga negativa. Mas ao refletir sobre todo o esforço que eu tinha feito eu não me senti dessa forma.

Significado formal da palavra “esforço”:

1 – intensificação das forças físicas, intelectuais ou morais para a realização de algum projeto ou tarefa.
2 – aquilo que se faz com dificuldade e empenho; trabalho, empreendimento, obra.

Essas duas descrições me parecem perfeitas e fazem todo o sentido quando pensamos em realizações de sonhos. Não existe sonho sem empenho e sem muito trabalho. Não existe sonho sem intensificar suas forças físicas e mentais. Nenhum sonho é realizado com os pés pra cima sentado em um sofá. Então, não importa qual seja o seu sonho e que ele seja viajar o mundo por longo prazo, você vai ter sim que fazer muito esforço.

Para realizar minha volta ao mundo durante dois anos eu cortei meus gastos drasticamente. Deixei de ir ao cinema, cortei restaurantes, baladas, compras de roupa e coisas pra casa. Quando voltei da viagem decidi que não ia procurar emprego e que ia fazer um projeto que eu acreditasse, a ViraVolta, e já fazem quase dois anos que eu raramente vou a restaurantes, cinema, baladas… Roupas então, acho que foram 3 peças em 2 anos. Não faço minhas unhas e não compro presentes. Faço compras na xepa da feira de domingo e às quartas no supermercado que é o dia de promoções. Escolho as minhas compras conforme o custo dos produtos e não sempre pelo que tem na minha lista. Não tenho carro e nem TV a cabo. Não tenho diarista vindo todas as semanas ou quinzenalmente. Raramente uso taxi e até de madrugada tento sempre usar o ônibus noturno. E todas as escolhas que fizemos quando viemos morar em São Paulo tiveram o objetivo de reduzir nossos custos fixos ao máximo.

Há quem diga que viver dessa forma é muito pesado. É não aproveitar, pois é preciso fazer atenção ao dinheiro o tempo todo. Eu diria o contrário. Viver dessa forma é viver apaixonado. Nesse caso, apaixonada por ter a vida que eu quero de verdade e por realizar coisas que me deixam excitada. E é essa sensação que muda a minha relação com o esforço.

Nenhum desses esforços parecem pesados pra minha vida e eu nunca me senti tão feliz como agora. Cada um deles parece fazer todo o sentido para o que eu acredito e sem eles eu jamais conseguiria realizar meus sonhos. Afinal, quando não temos dinheiro é preciso fazer escolhas e a preguiça não vai levar a lugar algum.

É fácil entender essa sensação. Quando estamos apaixonados não fazemos tudo por amor? Então. Seja por um namorado, marido, filho ou pela sua vida, esforços por amor não machucam e sem eles você nunca vai poder desfrutar o melhor desse amor.

Um ex-chefe meu uma vez me contou o lema de vida de uma amiga:

“De que adianta viver se não for pra viver apaixonada!”

Ela estava certa. Eu quero é viver uma vida apaixonada. E se eu tiver que fazer muitos esforços por isso, farei com prazer.

Você prefere o quê? Uma vida apaixonada ou uma vida sem esforços?

Créditos foto de capa: Pascal

Curtiu? Então compartilha!