EU NÃO SOU ESPECIALISTA NO ASSUNTO, MAS QUANDO ESTAVA VIAJANDO CONHECI UMA PESSOA QUE ME FEZ ACREDITAR NISSO. Quando estava na Guatemala conheci um americano que sofria de depressão e que decidiu viajar o mundo para tentar lidar melhor com o seu problema. Quando o encontrei ele já estava viajando há 5 meses e ficamos quatros horas conversando sobre a sua história.

Ele dizia nunca ter se sentindo tão bem, que já não tomava mais os remédios anti depressivos e que a viagem foi fundamental para fazer ele enxergar que a maior causa da depressão era sua própria cabeça. A viagem o ajudou a ser mais positivo, a acreditar mais nele, a ter mais auto-confiança e a enxergar as coisas como elas realmente eram, sem ficar fantasiando coisas na sua cabeça. Mas ele ainda estava num processo de aprendizado para lidar com a doença e disse que sua maior preocupação no momento era trabalhar a idéia de voltar pra casa, pois ele sabia que não seria como na viagem, mas queria usar os aprendizados que teve para levar um vida melhor na volta. Ele tinha percebido que o mais importante era ter projetos com propósito na sua vida e era nisso que ele queria focar.

Uma pena eu nunca ter anotado o contato dele, mas essa conversa me marcou. E foi há algumas semanas atrás que eu conheci a Guacira, do projeto Mandar Amor em Família. Ela também sofreu de depressão e foi usando projetos com propósito que ela encontrou sua cura. E a partir desse aprendizado surgiu a idéia de fazer uma longa viagem pelo mundo.

Convidei a Guacira para compartilhar um pouco da sua história.

Texto de Guacira-Newman Rugai

Só quem já teve sabe o que é. Vontade de chorar constante, não querer levantar da cama para nada, não ver sentido na vida, mesmo que ela esteja maravilhosa, etc…

A depressão é uma inimiga silenciosa que vai chegando sorrateira e quando percebemos já estamos de 4, ou melhor, quer dizer, pior, completamente arriados!

Ela pode ser causada por vários fatores, como a perda de alguém amado, um acidente, uma violência sofrida, uma traição, uma demissão, etc., mas uma das maiores causas de depressão nos dias de hoje não é o estar desempregado, mas sim estar no emprego errado! Ou até na profissão errada. E isso é estar fora da missão da nossa alma, do nosso propósito de vida, ou seja, fora do nosso eixo…

80% da população mundial está infeliz no seu trabalho e este número é assustador.

E comigo não foi diferente. Por razões que a própria razão desconhece, acabei estudando e seguindo uma vida profissional que não estava de acordo com a minha essência, e aos quase 50 anos, após 35 anos de trabalho, me encontrei com uma depressão profunda por não estar onde deveria estar. Além disso, sem me dar conta, fui entrando em um ritmo de trabalho tão exagerado, sem dar atenção aos meus filhos e à minha casa, sem viajar ou tirar férias, que o estresse tomou conta de mim, agravando ainda mais a situação, e me presenteei com um problema na tireoide e a síndrome do pânico. Eu digo “me presenteei” porque acredito que somos 100% responsáveis por aquilo que nos acontece. De bom e de ruim.

E exatamente por pensar dessa forma é que eu sabia que somente eu mesma poderia me tirar daquela situação em que me coloquei. Sendo assim, busquei ajuda na internet pelo tema “lei da atração” do qual eu já era estudiosa e encontrei um vasto acervo disponibilizado por pessoas maravilhosas, e o que é melhor, gratuito! Vídeos, áudios, textos, e-books, guias, etc. Tudo para nos empoderarmos de nós mesmos e resolver o problema!

Mudei radicalmente a minha rotina diária e me aproximei das coisas que me agradavam, deixando, aos poucos, o trabalho que fazia. Comecei a acordar às 5 da manhã, fazer meditação, alongamento e caminhada. Conheci o marketing digital e busquei cursos na área espiritualista. Me curei e em agradecimento ao Universo, resolvi criar um congresso sobre um dos assuntos que mais amo e que me trouxe a cura para que mais pessoas pudessem fazer o mesmo: a lei da atração. O congresso foi um sucesso, comecei a fazer o que amava, mas ainda faltava ajudar mais pessoas! Crianças especialmente.

Foi aí que em janeiro deste ano, assistindo a um reality show beneficente italiano, um novo projeto se formou na minha mente em segundos: Mandaramor em família – uma família de motorhome mandando amor pelo mundo! Dar a volta ao mundo com meu marido Gianluca, nossa filha Gabriella de 11 anos e nosso filhinho Gregory de 8 à bordo de um motorhome fazendo marketing digital divulgando a lei da atração e trabalhos sociais com crianças carentes.

Não trabalhos assistencialistas, mas trabalhos de empoderamento do ser. Dar voz ativa a quem não tem, ouvindo as necessidades de cada entidade e proporcionando os meios para atendê-las. Não queremos dar o peixe, pois quem aprende a pescar, nunca mais passará fome. Acreditamos que todos podem mudar as suas vidas, basta querer e ir em busca!

Nossa meta é visitar projetos já existentes (como os projetos catalogados pelos Caçadores de Bons Exemplos) de pessoas que buscam mudar a vida de crianças, mas não encontram muito apoio e oferecer a nossa ajuda pessoal ouvindo o que eles precisam, bem como girar os holofotes, que estarão voltados para nós, na direção deles, de forma a chamar a atenção da sociedade, empresariado e políticos locais, de modo que após a nossa passagem eles recebam ajuda para dar continuidade aos seus trabalhos. Hoje já ajudamos 4 escolas, 3 no Brasil e 1 no Peru, com o nosso trabalho direto (aulas de artesanato que eu ministro e elaboração de sites).

ViraVolta, Volta ao Mundo, Viagem pelo Mundo, Viagem Longo Prazo, Inspire-se, Um projeto pode curar a depressão

Além disso, estamos criando uma rede do bem, a Rede Mandaramor, que é um banco de dados de voluntários de todos os lugares que queiram disponibilizar o seu tempo para ajudar estes projetos (terapeutas, advogados, profissionais de informática, donas de casa, estudantes, etc…).

Era isso que me faltava! Ajudar pessoas, estar com a minha família, viajar e trabalhar no que eu amo! Viver…

Adeus depressão!

Viva o seu sonho, o seu propósito, faça o que ama e a depressão não terá lugar na sua vida!

ViraVolta, Volta ao Mundo, Viagem pelo Mundo, Viagem Longo Prazo, Inspire-se, Colaborador

GUACIRA-NEWMAN RUGAI

Junto com o marido Gianluca e os filhos Gaby e Greg são o Projeto Mandaramor em família – uma família de motorhome mandando amor pelo mundo. Saiba mais: site e projeto kickante.


ViraVolta, Volta ao Mundo, Viagem pelo Mundo, Viagem Longo Prazo, Inspire-se, Um projeto pode curar a depressãoSE VOCÊ QUISER CONTRIBUIR PARA O PROJETO DA GUACIRA NA KICKANTE E AJUDAR OUTRAS PESSOAS PELO MUNDO, CLIQUE NA IMAGEM AO LADO:

Créditos das fotos: Rodrigo

Curtiu? Então compartilha!