EU SEI. ESSA COMPARAÇÃO TÁ PARECENDO MEIO BIZARRA. SÓ QUE NÃO. Esse comparativo me pareceu interessante pra exemplificar algumas sensações que envolvem o processo de decisão e de realização de uma longa viagem. E quem já não teve a experiência de terminar um namoro sem futuro?

O término de um namoro sem futuro

Fase 1- Paixão
Quando estamos apaixonados ficamos embebedados e anestesiados pelo amor. O que parece distanciar a nossa vista dos problemas de fato daquela relação.

Fase 2- Alerta
Daí quando a paixão diminui você chega na fase da negação. Você começa a ver e sentir os problemas mas finge que não está percebendo nada e tenta levar. Diz pra si mesmo que é apenas uma fase e que as coisas vão melhorar e se mantém acomodado e na sua zona de conforto.

Fase 3- Desespero
Você vai arrastando a situação até o ponto em que não da mais e um dos dois termina. Aí vem o desespero. Mesmo que você concorde que aquilo faça sentido, você chora, fica deprimido, acha que não vai mais conseguir viver sem aquela pessoa. Claro, você estava acostumado àquela situação e agora tudo parece incerto. Seres humanos não gostam de coisas incertas.

Fase 4- Recomeço
Então algumas semanas se passam. A sua mente começa a clarear e você consegue assistir toda aquela relação como se fosse um filme, todos os problemas, todos os erros, o que te agradava e o que não agradava. E como por um passe de mágica aquele fim começa a fazer todo o sentido. Você está seguindo sua vida, você não morreu. Muito pelo contrário, a vida pode estar até muito melhor. E daí você sorri e se sente super feliz. E fica orgulhoso de não ter levado aquela relação a diante, pois com certeza não tinha futuro. E então você respira aliviado e percebe que esse foi apenas um recomeço.

Viajar por longo prazo

O processo com uma longa viagem é muito parecido, só que a relação é com a sua vida inteira.

Fase 1- Paixão
Você está lá, apaixonado pelo seu estilo de vida, conquistando coisas novas, curtindo o seu trabalho… Embebedado pela excitação de todas as coisas novas que estão acontecendo na sua vida.

Fase 2- Alerta
Daí quando as coisas estabilizam sua adrenalina pela excitação do novo vai diminuindo e você começa a ver problemas que não enxergava antes. Aquilo vai te cutucando, te incomodando, mas você finge que não vê. Algumas escolhas parecem não fazer mais sentido, mas você vai levando sua vida assim mesmo, como se ela fosse ser assim pra todo o sempre.

Fase 3- Desespero
Até o dia em que você não suporta mais a situação, se sente super estressado, esgotado. Mas não consegue nem imaginar a sua vida sem aquilo tudo que você construiu. Desespero total. Você não consegue sair e nem consegue ficar. E nesse momento atormentado você grita: chega, basta, não dá mais. E decide que vai deixar tudo pra viajar o mundo. Sua zona de conforto acaba de ser massacrada, o nível de medo foi pra estratosfera e o mundo nunca pareceu tão incerto. Já disse, seres humanos não gostam de coisas incertas. Os seus pensamentos estão rodeados por: medo disso, receio daquilo, se isso não der certo… Blá, blá, blá

Fase 4- Recomeço
Então a viagem começa, a cada dia você experimenta novas coisas, a cada dia você se encanta com a magia de coisas que nem passavam pela sua cabeça, a cada dia você vai superando os medos e receios que você tinha, a cada dia a sua visão vai clareando… Agora você olha pra toda a sua vida como se fosse um filme, à distância, onde tudo parece fazer mais sentido… Os erros, os acertos, as escolhas, os caminhos, as pessoas, o trabalho, o estilo de vida. Os medos agora parecem tolos, a incerteza já não incomoda e se transformou em um mundo de possibilidades, as dúvidas começam a diminuir, as escolhas parecem estar mais claras… E daí você sorri e se sente super feliz. E fica orgulhoso de não ter se rendido ao comodismo e ter realizado um grande sonho. E aí você respira aliviado e percebe que esse foi apenas um recomeço.

Entendeu a relação? A vida é um grande namoro. Mas ele pode ser um namoro bem sucedido ou um namoro sem futuro. Só depende de você, se você quer ficar acomodado ou quer ir atrás dos seus sonhos. Só depende das suas escolhas e de perceber quando é a hora de fazer um fim para criar um recomeço. Afinal, nada é pra sempre.

Viajar o mundo é bom demais. E sempre vai poder ser um recomeço. Vai que dá!

Curtiu? Então compartilha!