QUALQUER UM PODE SOLICITAR UM ANO SABÁTICO À SUA EMPRESA, MAS ISSO NÃO QUER DIZER QUE ELA VAI ACEITAR. Entenda o que é um sabático, como funciona e como você poderia abordar essa questão.

O que é um sabático?

Esse termo tem origem religiosa e no mundo judaico significa dia de repouso. Atualmente ele se refere a um intervalo profissional, onde a pessoa geralmente se afasta das suas atividades de 6 meses a 2 anos em busca de usar esse tempo para refletir, repensar sua vida, relaxar e se auto-conhecer. Não necessariamente a pessoa vai viajar nesse período, mas muitos acabam viajando pois essa é uma ótima forma de reflexão e para conseguir ver as coisas com um novo olhar.

No dicionário o termo esta descrito como:
– Licença de um ano atribuída a cada sete anos aos que trabalham em empresas e aos professores de nível universitário: férias sabáticas.
– Que está relacionado com o intervalo de tempo entre algumas atividades regulares: períodos de folga sabática

Como funciona?

Teoricamente qualquer um poderia solicitar um período sabático à sua empresa, através de um contrato de licença não remunerada, mas ela não é obrigada a aceitar. Nas leis trabalhistas brasileiras não existe regulamentação expressa que preveja a licença não remunerada, porém, a lei não coloca impedimento na realização do mesmo. Nesse modelo de contrato, o funcionário não terá nenhuma remuneração durante o período de afastamento e o contrato de trabalho fica suspenso, suspendendo respectivamente todos os direitos trabalhistas (13o, férias, etc) referente àquele período.

Vale ressaltar que mesmo com o contrato da licença a empresa não tem obrigação de te oferecer a mesma posição ou outra posição qualquer na volta. Assim como você não tem obrigação de voltar a trabalhar lá, caso não queira. O contrato não gera obrigações, ele apenas facilita o processo para evitar um desligamento desnecessário. Se na volta, for optado o desligamento, será feita a rescisão contratual considerando apenas o período trabalhado.

Essa prática começou a ser adotada por empresas nos anos 50 e era uma forma de motivar funcionários potenciais que estavam com baixo rendimento, pois acredita-se que o funcionário volta mais motivado e criativo. Muitas empresas aceitam sim esse sistema aqui no Brasil, mas ele é mais comum em multinacionais.

Como abordar essa questão na empresa que você trabalha?

Passo 1 – identifique se esse tipo de contrato já foi concedido alguma vez para um outro funcionário.
Passo 2 – converse com o seu superior sobre as suas intenções, mostrando as suas razões e os benefícios, para ambos os lados.
Passo 3 – caso a sua empresa nunca tenha concedido esse tipo de contrato, nada impede você de mostrar que existe a possibilidade e como funciona.

Provavelmente a empresa só vai conceder esse pedido se ela enxerga um alto potencial naquele funcionário e gostaria de mantê-lo na equipe a todo custo. Mas se a sua empresa não aceitar isso não é necessariamente um sinal negativo. Algumas empresas preferem fazer o desligamento formal, mas vão deixar portas abertas pra volta se você teve uma boa história com eles.

Mas antes reflita. Mesmo que essa opção da licença remunerada pareça a mais segura, nem sempre é o caso de pedir. Se você deseja fazer o sabático porque pretende mudar completamente o seu rumo profissional, será que seria justo fazer isso com você mesmo e com a empresa? Quando eu pedi demissão da minha empresa para viajar eles me ofereceram 1 ano e meio de sabático. Eu não aceitei. Sabe porque? Se eu aceitasse eu estaria enganando a mim mesma. Na época eu já sabia que eu não queria aquele rumo pra minha vida e aceitar me prenderia psicologicamente a uma coisa que só me levaria pra trás. A assombração da “segurança” ficaria lá no meu ouvido, mostrando a cenourinha pra eu voltar à minha vida estável e confortável, e talvez eu não estaria hoje aqui, escrevendo pra ViraVolta. Certamente eu tomei a decisão mais difícil, mas eu acreditava que se eu voltasse sem um emprego garantido eu me mexeria pra fazer o que acreditava de verdade. A NECESSIDADE MOVE A GENTE, A COMODIDADE NÃO.

Será que você está precisando de um sabático?

Se a sua produtividade anda em baixa, sua criatividade travada, sua motivação despencando e você se sente super estressado no trabalho ou se você está em busca de mudanças e novos rumos, talvez esse seja um bom momento para tirar um ano sabático e renovar suas energias. Se você é daqueles que adora aprender coisas novas e viver experiências diferentes viajar o mundo por um ano vai ser perfeito para oxigenar a sua alma e ampliar a sua visão de mundo, além de ajudar no seu auto conhecimento.

Viajar por um ano não significa acabar com a sua carreira, se fosse assim, não teriam tantas empresas aderindo a esse sistema. Viajar por longo prazo deveria valer tanto quanto estudar. Não é como sair de férias. É experiência de vida, seja para o lado pessoal ou profissional, e traz muito conhecimento.

Se você fica muito preocupado com a volta do sabático não deixe de ler essas dicas.
Se você acha que viajar por 1 ano seria muito caro, nós provamos que não. Veja as contas.

Curtiu? Então compartilha!