QUANTAS PESSOAS NÃO SONHAM EM TRABALHAR REMOTAMENTE DE QUALQUER LUGAR DO MUNDO E VIAJAR AO MESMO TEMPO? MAS COMO FUNCIONA ESSE ESTILO DE VIAGEM NA PRÁTICA? A Karen e o Liam, do Working as we go, acabaram de entrar para essa turma de nômades digitais, e mesmo com apenas quase 2 meses de viagem eles já entenderam que para esse estilo de vida funcionar é preciso estabelecer algumas regras.

Nesse post eles compartilham um pouco da experiência deles, falando sobre a realidade de trabalhar remotamente e viajar ao mesmo tempo e dos seus principais aprendizados até o momento.

Texto de Karen Valadares

Eu sempre amei viajar. Já saía de uma viagem planejando a próxima. Mas viajar por um longo prazo sempre foi minha paixão. Viajar dessa forma te força a sair da zona de conforto, você aprende errando, cria momentos únicos e conhece pessoas inesquecíveis. Não foi à toa que aos 16 anos fiz intercâmbio para os EUA por 1 ano sem falar um “A” de inglês.



Depois que me formei a vontade de sair pelo mundo bateu de novo e eu fui parar na Austrália sem data para voltar. Foi então que eu conheci o Liam, meu noivo, e a Austrália deixou de ser uma viagem e virou meu segundo lar.

 Mas não consigo ficar quieta e o desejo de cair na estrada bateu outra vez. Dessa vez unindo a vontade de conhecer novos lugares e minimizar a distância entre minhas duas casas (morar longe da família e amigos não é fácil).


Na Austrália o trabalho remoto é muito comum. Empresas incentivam seus funcionários a trabalharem de casa ou de um café e, muitas vezes, terceirizam a mão de obra em outro país. Toda a comunicação é feita online e os resultados são muitas vezes superiores.

 Foi assim que surgiu a idéia do nosso projeto, working as we go. Viajar o mundo enquanto trabalhamos remotamente por, no mínimo, 14 meses.



Eu e o Liam trabalhamos na área de marketing. Eu, como gerente de projetos digitais, e o Liam, como designer. Ou seja, na teoria, só precisamos de um computador e internet para fazermos nosso trabalho. O working as we go une nossas experiências profissionais e coloca em prática essa ideia de trabalhar remotamente. 



ANTES DE CHUTAR O PAU DA BARRACA



Foi aproximadamente 1 ano economizando o máximo que podíamos e trabalhando longas horas por dia para darmos conta do trabalho freelancer, além do nosso emprego de período integral.



Nosso esforço deu resultado, pois conseguimos conquistar alguns clientes e começar nossa viagem. Vale mencionar que não economizamos o suficiente para viajar por 1 ano. Ou seja, se não trabalharmos não conseguiremos pagar nossas contas. 



A REALIDADE DE TRABALHAR REMOTAMENTE E VIAJAR AO MESMO TEMPO



Estamos viajando há 66 dias e, aos poucos, aprendendo a melhor forma de nos adaptarmos para que o trabalho seja nossa prioridade, mas que também haja tempo para aproveitar a cidade onde estamos.

Trabalhar remotamente enquanto viajamos requer disciplina, concentração e foco. É preciso lembrar que não estamos de férias, mas sim tentando criar um estilo de vida que nos gere renda para continuar se movendo pelo mundo.

Desde que começamos tivemos muitos aprendizados e entendemos que é preciso estabelecer algumas regras. Do contrário você acaba virando turista e não realiza os seus trabalhos no prazo. Por isso estabelecemos 2 regras até o momento:

REGRA 1 – ficar na mesma cidade por, no mínimo, 7 dias. Percebemos que, se ficarmos menos que isso, não conseguimos trabalhar e conhecer o lugar com calma, sem pressa e sem stress.



REGRA 2 – definir o número de horas que nos dedicaríamos ao trabalho por dia. Atualmente estamos trabalhando em média 4 horas por dia, incluindo as atualizações do nosso website e mídias sociais. Geralmente trabalhamos pela manha e não paramos ate terminarmos nossas obrigações para o dia. As vezes, preferimos trabalhar em um projeto pela manha, ir aproveitar a luz do dia, e a noite, trabalhamos em um segundo projeto. Um delicia poder escolher seus horários!

MAS SE NÃO TIVER TRABALHO?

Isso não existe! A gente sempre tem o que fazer! Pode até não ser trabalho remunerado, mas sempre temos que atualizar nosso site e mídias sociais e claro procurar novos projetos e clientes (o que dá uma trabalheira danada já!). Nós temos 4 projetos no momento:

  • Acabamos de terminar a criação de logo, menu e website para a uma empresa de Buffet em Sydney.
  • Estamos trabalhando no desenvolvimento (design / UX / gerenciamento) de um aplicativo para uma start-up de Sydney.
  • Estamos na fase de planejamento para a construção de um website para uma noiva no Brasil.
  • Acabamos de fechar com um escritório de advocacia do Brasil o desenvolvimento da marca e construção do website da empresa.



Estamos viajando com um orçamento baixo. No entanto, viajar e trabalhar exige um pouquinho mais de verba. Nossa acomodação, por exemplo, tem que ter internet disponível e quarto particular só para nós dois. Afinal, temos que tomar cuidado dobrado com os nossos pertences (computadores e câmeras).

As vezes trabalhar de qualquer lugar não é tão lindo e fácil como pode parecer. Muitas vezes a cadeira do parque não é confortável, a luz do sol é forte e atrapalha, a internet do café é lenta e por isso acabamos trabalhando do hotel por que é mais cômodo. Mas mesmo com os perrengues, quando terminamos nossas atividades vamos fazer um exercício em um parque lindo em Kyoto, jantar em um restaurante delicioso em Hong Kong, fazer um picnic na beira do rio em Paris, visitar uma amiga que não vemos a mais de 6 anos em Lille.

Estamos curtindo muito até agora. Trabalhar remotamente acrescenta um objetivo à nossa viagem o que deixa tudo mais interessante.

Se seu sonho é não trabalhar em um escritório e ainda conhecer o mundo, planeje e faça acontecer. É possível e tem muita gente já fazendo isso.

ViraVolta, Volta ao Mundo, Viagem pelo Mundo, Viagem Longo Prazo, Mochileiros, Trabalho na Viagem, Nômades digitais, Trabalhar remotamente

KAREN E LIAM

Karen, brasileira, e Liam, australiano, trabalham remotamente enquanto viajam pelo mundo em busca de um novo estilo de vida que minimize a distancia entre suas familias e amigos. Conheça mais sobre o projeto: Working as we go / FB.


Existem muitas profissões que poderiam ser realizadas de qualquer lugar do mundo, basta ter internet e um computador. Nós já até demos vários exemplos delas aqui na ViraVolta. O que você precisa é acreditar que você também é capaz de fazer isso, como muitas urras pessoas fazem por aí. Se eles conseguiram porque você não conseguiria? Vai que dá!

Curtiu? Então compartilha!