Como viajar o mundo com a rentabilidade de seus investimentos

Viagem pelo Mundo, Viagem Longo Prazo, Mochileiros, Sabático, Rentabilidade, Investimentos

A PERGUNTA QUE NÃO QUER CALAR… MAS COMO VOU BANCAR MINHA VIAGEM DE 1 ANO PELO MUNDO SE EU VOU PARAR DE TRABALHAR? Tem solução pra tudo na vida. E eu já falei aqui na ViraVolta que muitos viajantes economizam o suficiente antes de sair pra viagem pra poder viajar sem depender de trabalho.

Mas existem também os viajantes que fazem um planejamento financeiro e buscam opções de investimentos que ajudem a rentabilizar uma grana para bancar a viagem. E essa é uma ótima opção. Agora tudo vai depender do quando você consegue economizar para investir e do quanto você pretende gastar durante a viagem pra essa conta equilibrar bem.

Os viajantes Henrique Almeida e Priscilla Bittencourt, do Pandas Pelo Mundo, já estão a estrada há mais de 6 meses e se planejaram para viajar por mais de 2 anos. Eles usam essa estratégia de rentabilizar investimentos pra ajudar a bancar a viagem e nesse post vão passar umas dicas pra você avaliar essa opção.

Texto por Priscilla Delevali e Henrique Almeida

Nós sempre fomos completamente apaixonados por viajar e por tudo o que uma viagem representa pra gente: descobertas, aventuras, quebra de rotina, lazer, liberdade, autoconhecimento. Arrumar as malas e sair rumo a um novo lugar nos faz muito bem. Nos faz refletir e nos torna seres humanos melhores, além de deixar lindas memórias.

Essa paixão por viajar cresceu ainda mais quando fizemos nossa primeira viagem grande juntos pelo nordeste brasileiro. A experiência foi tão incrível que não paramos mais. Todo ano a gente dava um jeito de viajar para lugares e países que ainda não conhecíamos.

E foi justamente durante uma viagem que cogitamos fazer uma volta ao mundo. Estávamos viajando de motorhome pela Nova Zelândia quando começamos a falar a respeito. Inicialmente havíamos considerado morar um tempo lá, mas o fato de nos fixarmos em único lugar nos incomodou. Então pensamos: porque não viajar para vários países ao invés de ficarmos parados em apenas um? A princípio a ideia era viajar por 1 ano, mas chegamos à conclusão de que não seria suficiente para nos dar uma oportunidade tão imersiva como gostaríamos. E ainda bem que prolongamos! Já estamos na estrada a pouco mais de 7 meses e parece que foi ontem que saímos do Brasil.

Viagem pelo Mundo, Viagem Longo Prazo, Mochileiros, Sabático, Rentabilidade, Investimentos

Uma das coisas que as pessoas mais nos perguntam é sobre como fazemos financeiramente para conseguir viajar pelo mundo por tanto tempo assim. E a gente sempre dá a mesma resposta: é um misto de disciplina, desapego e boas decisões financeiras tomadas ao longo dos anos.

Sempre gostamos de ser organizados financeiramente e sempre tivemos o hábito de investir. Pra gente, aplicar era como se fosse uma dívida – a gente sempre tinha que honrá-la. Nossos 13º salários, por exemplo, quase nunca foram gastos, pois o utilizávamos para investir e melhorar nosso patrimônio. Também sempre gostamos de estudar sobre o assunto, ler livros e blogs de finanças pessoais, conversar com pessoas mais experientes do que a gente em investimentos etc.

Mas olha, nunca fizemos isto por avareza ou pelo simples fato de enriquecer. Não enxergamos o dinheiro como um fim, mas sim como um meio para alcançarmos a liberdade financeira que temos hoje, que nos permite por exemplo estar viajando pelo mundo a longo prazo e fazendo o que mais gostamos. E isto não tem preço!

Viagem pelo Mundo, Viagem Longo Prazo, Mochileiros, Sabático, Rentabilidade, Investimentos

E nesta busca por bons investimentos conhecemos a Objetiva Consórcio há 7 anos atrás, que é atualmente o investimento de nossa carteira que oferece a maior rentabilidade e a melhor relação risco/retorno. Pra se ter uma ideia, apenas com o que recebemos de renda passiva deste investimento nós já conseguimos custear cerca de 30% dos gastos médios mensais de nossa viagem de volta ao mundo! Ou ainda melhor. Aqui em Moçambique, por exemplo, de onde escrevemos este post, por ser um país barato para viajar, podemos dizer que 100% dos custos estão sendo pagos pela rentabilidade de nosso investimento na Objetiva.

No começo ficamos com muito receio de investir lá, pois não sabíamos nada sobre esta modalidade de investimento e tampouco sobre a empresa, mas decidimos acreditar e investir um pequeno valor pra conhecermos. E com o passar do tempo fomos perdendo o medo e vendo que a empresa é extremamente séria, transparente e focada no que faz. Ficamos felizes em dizer que fomos um dos primeiros investidores da Objetiva Consórcio.

A saber: a Objetiva gera receita por meio da compra e venda de cotas de consórcio e também pela comercialização de espaços publicitários no portal que administra. Por se tratar de uma SCP (sociedade em conta de participação), a empresa capta recursos no mercado e divide os lucros com seus investidores. Qualquer um pode se tornar investidor da Objetiva e receber as rentabilidades mensais.

A empresa garante em contrato uma rentabilidade mínima de 1% ao mês já livre de quaisquer impostos, mas geralmente paga ainda mais do que isto. No momento em que escrevemos este post, por exemplo, a rentabilidade média mensal de 2018 está em 1,6% – que é muito maior do que paga a grande maioria dos investimentos tradicionais existentes no Brasil.

Algumas informações sobre o investimento na Objetiva Consórcio:

[lista]

  • O investimento mínimo é apenas R$ 1.000
  • As rentabilidades são creditadas na conta bancária do investidor sempre até o 5º dia útil do mês subsequente
  • Não há cobrança de taxas de qualquer natureza
  • Se o seu investimento for de até R$ 10.000 e você precisar resgatá-lo, a empresa devolve no mesmo dia. De R$ 10.001 a R$ 50.000 em até 30 dias. E a partir de R$ 50.001 em até 60 dias.
  • Por se tratarem de lucros aferidos por uma SCP, as rentabilidades não são tributadas, ou seja, não há incidência de impostos sobre os seus rendimentos e eles virão “limpinhos” pra sua conta
  • A empresa possui um fundo de reserva que garante a rentabilidade mínima mesmo em meses de pouca lucratividade
  • A Objetiva está autorizada pela CVM a captar recursos no mercado via dispensa de registro

[/lista]

Para saber mais como se tornar um investidor da Objetiva Consórcio entre em contato através dos canais: Instagram, Facebook, E-mail, Site

Termos optado por investir na Objetiva há 7 anos atrás foi uma das melhores decisões financeiras que tomamos, pois conseguimos rentabilizar muito nossa carteira de investimentos. Mas também sempre fomos a favor da diversificação ou, num português mais claro, de não colocar todos os nossos ovos em uma única cesta. Por isto, em 2014 decidimos empreender no segmento de estacionamentos. Além disto sempre procuramos aplicar em outros investimentos, como fundos de ações e multimercados, debêntures, Tesouro Direto e principalmente aqueles que geram renda recorrente, como Fundos de Investimento Imobiliário e imóveis.

Viagem pelo Mundo, Viagem Longo Prazo, Mochileiros, Sabático, Rentabilidade, Investimentos

Quem quiser ler mais sobre o assunto de investimentos e educação financeira, estes são alguns livros que gostamos bastante:

[lista]

  • Pai Rico, Pai Pobre – Robert Kiyosaki
  • Investimentos Inteligentes – Gustavo Cerbasi
  • Casais Inteligentes Enriquecem Juntos – Gustavo Cerbasi
  • O Milionário Mora ao Lado – Thomas Stanley e William Danko
  • Os segredos da Mente Milionária – T. Harv Eker

[/lista]

Alguns blogs e sites que gostamos de ler: Dinheirama, Quero Ficar Rico, HC Investimentos, Empiricus.

Priscilla Delevali & Henrique Almeida

Pri e Rick – os Pandas Pelo Mundo – decidiram largar suas vidas de 9h às 18h e se jogaram em uma viagem de 2 anos pelo mundo. Administram remotamente suas empresas e investimentos enquanto se aventuram pelos quatro quantos deste planeta. Conheça mais: Instagram.

Créditos fotos: Priscilla Delevali e Henrique Almeida

curtiu? então compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no google
Google+
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Carol Fernandes

IDEALIZADORA

Uma virginiana certinha da pá virada, que virou de vez depois de viajar o mundo e decidiu que só ia fazer o bem. Criou a ViraVolta porque acredita que viajar o mundo transforma as pessoas e as pessoas transformam o mundo. Não escreve rebuscado, poético ou certinho, mas fala com a alma e o coração.

Como ajudamos

Anterior
Próximo