ESSA ENTREVISTA FOI UM REENCONTRO, 6 ANOS MAIS TARDE. Foi muito engraçado poder entrevistar eles, pois nós os conhecemos em 2008, na festa de uma amiga, quando eles tinham acabado de voltar da viagem e a gente ainda nem pensava em fazer a nossa volta ao mundo. Mas eu lembro como fiquei impressionada com a história deles e passamos a festa toda conversando e fazendo mil perguntas. Eu não me via fazendo uma viagem de barco, mas achava a idéia de viajar por longo prazo sensacional, ainda mais com os filhos, e aquela conversa nunca saiu da minha cabeça. Agora fico feliz em compartilhar a história deles na ViraVolta.

O MAIS DIFÍCIL É DECIDIR

Foi o Rodrigo quem começou com esse sonho de viajar de barco, mas quando ele falou da idéia pra Márcia ela não topou muito, pois ela queria que aquele sonho fosse dela também. Pra se animar, ela começou a investigar mais sobre o assunto. Porém a vida vai levando a gente. Os planos sempre eram postergados e o medo os prendiam à zona de conforto. Os dois viviam momentos importantes em suas carreiras, como executivos em multinacionais, e já estavam há alguns anos como expatriados.

Até o dia em que veio uma nova proposta de expatriação, que não agradava muito ao casal. E foi bem nesse momento em que a Márcia se viu fazendo parte do sonho. Depois de muito pesquisar, ela ficou interessada em poder educar os filhos no barco, uma opção que traria uma experiência incrível e os aproximaria muito. E foi aí que a Márcia, que antes não curtia a idéia, passou a virar a maior defensora da causa, tentando convencer o Rodrigo de que aquele era o momento certo pra fazer. Ou eles faziam naquela hora ou nunca ia acontecer. E foi assim, 10 anos depois do Rodrigo ter compartilhado com ela o seu sonho, que a decisão saiu. Ele com 38 e ela com 36, criaram a coragem pra viver a aventura e se apoiaram pra realizar o sonho, levando com eles os dois filhos, Nícolas (de seis anos) e Rafael (de dois anos).

ViraVolta, Volta ao Mundo, Viagem pelo Mundo, Viagem Longo Prazo, histórias

O DESAFIO

Após a decisão veio um novo desafio, o de conseguir realizar a aventura em um barco. Um veleiro querido, que passou a fazer parte da família, chamado Cavalo Marinho. Os dois tinham feito cursos de navegação, mas jamais tinham navegado longas distâncias. Eles contaram que na primeira noite de navegação, saindo do porto de Paraty, no Rio, pegaram a maior tempestade e o barco quase virou. No dia seguinte eles estavam super estressados e se sentiam inseguros pra continuar, fazendo com que eles quase desistissem do plano. Uma decisão que mudaria tudo. E foi então que eles conheceram um navegador experiente, que se propôs a navegar com eles por uns dias até que eles pegassem mais experiência. Decisão acertada. Pois tudo na vida é uma questão de prática e o Rodrigo já se sentia seguro pra dar até a volta ao mundo de barco.

ViraVolta, Volta ao Mundo, Viagem pelo Mundo, Viagem Longo Prazo, histórias

O PLANO

Eles saíram sem um plano definido. Nas contas deles, eles tinham dinheiro pra viajar por 1 ano e decidiriam seguir viagem até onde o dinheiro desse. Mas quando eles chegaram no norte do Brasil, perceberam que os gastos eram muito menores do que eles tinham previsto. Eles gastavam cerca de US$ 1 mil por mês, incluindo todos os gastos pra família toda, e quando fizeram a avaliação financeira perceberam que poderiam viajar por muito mais tempo. E assim a viagem foi pra dois anos, três anos, fazendo com que eles viajassem pela costa até o norte da América do Sul, depois América Central e Caribe.

Com três anos e meio eles tiveram que retornar ao Brasil, pois a mãe da Márcia estava doente e precisava de sua ajuda. Mas afirmam que, se não fosse por esse imprevisto, teriam viajado por muito mais tempo e talvez até feito a volta ao mundo. Os custos que eles tinham no barco eram infinitamente menores do que os custos em terra e eles poderiam viver daquela forma por muitos anos. Um estilo de vida que eles estavam completamente apaixonados. Eles afirmam que apenas 5% do tempo representa navegação e que o restante do tempo eles estavam atracados em algum lugar, curtindo a vida.

ViraVolta, Volta ao Mundo, Viagem pelo Mundo, Viagem Longo Prazo, histórias

O CONTATO E A EDUCAÇÃO DOS FILHOS

ViraVolta, Volta ao Mundo, Viagem pelo Mundo, Viagem Longo Prazo, histórias
Pra eles, ter tanto tempo pra passar com os filhos, conversar e contar histórias criou um vínculo muito maior entre eles e momentos incríveis. A Márcia optou por fazer uma educação a distância, chamada de “homeschooling”. Esse é um conceito já conhecido em vários lugares do mundo, onde os pais optam por educar seus filhos em casa e não em uma escola. Já que eles estariam no barco, essa era uma opção perfeita. Mas como o conceito ainda não era muito disseminado no Brasil, ela escolheu uma empresa internacional, a Calvert School, que mandava os materiais e orientações na educação. Durante a semana, ela passava três horas por dia com o filho mais velho, de seis anos, que já estava no período de alfabetização, e apenas 30 minutos com o filho mais novo, de dois anos, que fazia apenas atividades mais lúdicas. Pra eles, esse forte contato com os filhos não tem preço e é algo que eles jamais conseguiriam implementar na rotina louca que eles tinham antes da viagem. Ter vivido essa aventura foi uma oportunidade única de criar um vínculo ainda mais forte em família.

OS APRENDIZADOS DA EXPERIÊNCIA

Certamente passar tanto tempo em família em um espaço pequeno foi um grande desafio, além de todos os novos desafios encontrados pela realidade de se viver em um barco, que era um ambiente completamente novo. Eles acreditam que é impossível não se transformar depois de fazer uma longa viagem, pois as experiências vividas em uma aventura como essa mexem muito com a nossa cabeça.

Viver tudo isso transformou suas vidas e trouxe muitos aprendizados:

  • O questionamento de valores e estilo de vida
  • Aprender a ter mais tolerância e a respeitar o espaço e os limites do outro
  • Aprender a relevar mais e enxergar que pra tudo tem um lado bom
  • Entender que tudo pode ser realizado e tudo é possível
  • Enxergar que a vida pode ser mais simples
  • Compreender que o dinheiro não é o mais importante pra felicidade
  • Mudar a relação com o consumo, ele pode existir, mas deve ser mais leve e equilibrado
  • Entender que não é preciso ter medo e ganhar mais auto confiança
  • Não importa o que os outros pensam, é melhor fazer o que nos faz feliz

ViraVolta, Volta ao Mundo, Viagem pelo Mundo, Viagem Longo Prazo, histórias

A VOLTA E A CARREIRA

A Márcia e o Rodrigo são um grande exemplo de que viajar por longo prazo não acaba com a sua carreira. Eles ficaram 4 anos fora do mercado e voltaram da viagem com mais de 40, mas a experiência ampliou a visão e os transformaram em profissionais mais seguros.
Quando o Rodrigo voltou ele ficou um pouco receoso do como o mercado de trabalho enxergaria a sua experiência. 9 de 10 pessoas do mercado viram a viagem como uma coisa super positiva e de destaque, que o diferenciava de outros profissionais. Ele comenta no vídeo: “a viagem é muito maior do que um MBA, maior do que qualquer coisa que você possa estudar em qualquer lugar do mundo”. E eu entendo bem o que ele quer dizer com isso. Viajar por longo prazo ensina coisas que nenhum estudo vai te ensinar, principalmente porque ensina na prática e muitas vezes sem opções de teoria. Você está lá, de cara com um problema ou desafio, e tem que resolver, querendo ou não, tendo conhecimento ou não. E isso desenvolve habilidades incríveis na gente.

Os dois tiveram ótimas recolocações no mercado, estão felizes com suas carreiras e estão curtindo também a opção de estar em terra, parados em um mesmo lugar, que também tem seus pontos positivos. Mas a vontade de se jogar outra vez ainda existe e, pra eles, vai acontecer outra vez no futuro.

A DICA DELES PRA QUEM TEM MEDO DE REALIZAR ESSE SONHO.

O medo se deve ao desconhecimento. O Rodrigo tem um perfil bem conservador e pouco ousado e quando ele sonhava em fazer isso ele acreditava que nunca seria capaz de realizar. Ele diz que ele é a maior prova de qualquer um poderia fazer isso: “Se eu fiz qualquer um faz”. Planeja e faz acontecer que é possível. Perseverança é o que faz a diferença.

ViraVolta, Volta ao Mundo, Viagem pelo Mundo, Viagem Longo Prazo, histórias

A Márcia e o Rodrigo são mais um exemplo, de uma família padrão da sociedade, que focava em suas carreiras, mas que acreditou e decidiu viver um sonho e viram suas vidas transformadas de uma forma positiva por essa experiência, inclusive em suas carreiras.

Dados da viagem

3 anos e meio no mar
Muitas aventuras
Família mais unida


SAIBA MAIS SOBRE SUAS HISTÓRIAS:

Créditos das fotos: Márcia e Rodrigo

Curtiu? Então compartilha!