ESSA É UMA DAS PERGUNTAS QUE EU MAIS RECEBO, AFINAL A EUROPA TEM MUITA COISA PRA VER E 90 DIAS APENAS É POUCO. Na Europa a questão do visto funciona um pouco diferente das outras regiões do mundo. Devido ao acordo de Schengen o visto de turista é único para todos os países do acordo, não permitindo que você fique mais de 90 dias na região do acordo. Mas existem sim algumas formas de conseguir ficar na Europa de forma legal por mais de 90 dias com visto de turista.

COMO FUNCIONA O VISTO SCHENGEN?

O que é – é um acordo entre 26 países europeus para um sistema de visto único, com acesso livre entre suas fronteiras, sem necessidade de controle de passaporte entre elas.
Controle de passaporte – Isso significa que o seu passaporte só será carimbado no primeiro país de entrada nos países Schengen e quando você deixar qualquer um dos países do acordo. Durante o seu descolamento entre eles seu passaporte nunca será controlado e seu deslocamento entre eles é totalmente livre.
Duração do visto – o visto Schengen de turista permite que você fique 90 dias no território em um período de 6 meses. O tempo começa a correr quando você tem o primeiro controle do seu passaporte na entrada do território. Brasileiros podem visitar os países do acordo sem necessidade de aplicar ao visto.
Múltiplas entradas – Nas regras do acordo está claro que o visto padrão concedido na imigração ao chegar a qualquer um dos países do acordo é de apenas uma entrada. Se você gostaria de fazer múltiplas entradas nesse período de 6 meses para usar seus 90 dias você deveria aplicar para um visto de múltiplas entradas.
Observação importante – Todo turista que visita países do acordo precisa ter um seguro viagem que atende às regras do acordo. Se você não tiver um pode ser barrado.
Quais países fazem parte do acordo – são apenas 26 países europeus e vale ressaltar que o acordo não tem relação direta com os países participantes da União Européia.

ViraVolta, Volta ao Mundo, Viagem pelo Mundo, Viagem Longo Prazo, Mochileiros, Vistos, Ficar na europa por mais de 90 dias

COMO FICAR NA EUROPA POR MAIS DE 90 DIAS COM VISTO DE TURISTA DE FORMA LEGAL?

Visitar esses 26 países do acordo em apenas 90 dias é quase impossível, pois ficaria muito corrido. A melhor forma de fazer isso legalmente é intercalar o seu roteiro com outros países da Europa que não fazem parte do acordo, pois esses países possuem regras de visto próprias, que não tem relação com as regras do acordo Schengen. Afinal a Europa é composta por 46 países e apenas 26 fazem parte do acordo.

Mecânica para o roteiro: Visite países do acordo Schengen por 90 dias, depois você fica outros 90 dias em países fora do acordo, completando o período de 6 meses, e daí você poderá retornar à área Schengen com um novo visto de turista por mais 90 dias. Você poderia ficar 1 ano na Europa de forma legal intercalando sua estadia entre países do acordo Schengen e países fora do acordo, conforme tabela abaixo. Foi assim que o viajante americano Nomadicmatt fez.

ViraVolta, Volta ao Mundo, Viagem pelo Mundo, Viagem Longo Prazo, Mochileiros, Vistos, Ficar na europa por mais de 90 dias

Alguns países que estão fora do acordo Schengen e brasileiro não precisa de visto:

Os países listados abaixo não fazem parte do acordo Schengen e seriam uma ótima opção para você visitar durante o intervalo necessário, já que nós brasileiros não precisamos aplicar para vistos destes países. Eles possuem fronteiras controladas entre os países vizinhos. Isso significa que o seu passaporte será carimbado na entrada e na saída do país e que o visto será válido apenas para aquele país. Mas isso é ótimo, pois a cada novo país que você entrar fora do acordo você terá o direito de ficar até 90 dias, ou até mesmo 180 dias, como é o caso da Inglaterra.

ViraVolta, Volta ao Mundo, Viagem pelo Mundo, Viagem Longo Prazo, Mochileiros, Vistos, Ficar na europa por mais de 90 dias

QUAIS AS OPÇÕES PARA FICAR MAIS DE 90 DIAS SOMENTE NOS PAÍSES DO ACORDO SCHENGEN?

Se a sua intenção é somente ficar na área do acordo Schengen já aviso que isso vai ser bem mais complicado. Mas existem outras opções:

Vistos de longa duração: segundo uma pesquisa do viajante Nomadicmatt existem 3 países do acordo Schengen que permitem aplicar para um visto de longa duração (de até 12 meses): França, Itália e Suécia. Mas alerto que esses vistos são complicados, levam tempo e para conseguir você vai ter que comprovar renda, hospedagem no local para o período e muitas outras coisas. Pesquise nas embaixadas de cada um dos países para saber mais e se quiser aplicar faça com antecedência.
Visto de estudante: essa alternativa só é válida para cursos longos (já que um curso curto de línguas iria apenas te garantir os mesmos 3 meses) e pode envolver custos altos, pois para conseguir o visto você terá que investir uma boa grana em uma escola do país para comprovar seus estudos lá. Além das demais exigências de renda e etc.
Descendência européia: é comum encontrar brasileiros da nossa geração que são descendentes de europeus (dos avós). Se esse for o seu caso porque você não tenta aplicar para a cidadania. A cidadania portuguesa é uma das mais fáceis de aplicar aqui no Brasil e nesse caso você poderia ficar na Europa por tempo indeterminado. Mas geralmente o processo é longo. A italiana é uma das mais difíceis de aplicar.

FICA A DICA

Não existe uma opção de estender o seu visto de turista dentro do território Schengen. Em alguns blogs eu já vi relato de pessoas que fizeram mutretas e conseguiram ficar mais de 90 dias apenas no território Schengen, permanecendo mais tempo que o permitido de forma ilegal e saindo por países onde o controle de imigração é mais frouxo (como a Espanha, Itália e Grécia). Essa alternativa não é garantida e sempre vai depender do fiscal que vai olhar seu passaporte na hora. Se você der azar pode ter que pagar multas altas, ganhar um carimbo de imigrante ilegal no seu passaporte, ser deportado e até mesmo impedido de entrar no país no futuro. Por isso não recomendamos. Não vale o risco.

Fora isso, sua outra opção seria se apaixonar por um europeu de um dos países do acordo e casar. Como eu fiz. Casei com um francês. Hehehehe… Mas quando eu fiz não tinha pensado nessas vantagens. Foi paixão de verdade! Na verdade eu tenho um passaporte português, por causa do meu avô, então nunca tive que recorrer ao passaporte francês.

Segue a técnica dos países dentro e fora do acordo, que é legal e eu tenho certeza que vai dar certo. A Europa está cheia de lugares interessantes para conhecer e para deixar a sua viagem bem mais barata você poderia fazer trabalhos em troca de hospedagem. Vai que dá!

Crédito foto de capa: pixgood

Curtiu? Então compartilha!