A volta da viagem

A VOLTA DA VIAGEM… AH, ESSE TÓPICO DA UM BAITA FRIO NA BARRIGA DE QUEM ESTÁ PLANEJANDO UMA LONGA VIAGEM PELO MUNDO. E pior, muitas vezes é justamente isso que vai impedir tantas pessoas de realizar esse sonho, pois elas simplesmente não conseguem viver com a incerteza do que será a volta. Mas nós vamos passar algumas dicas pra te ajudar e lidar com esse sentimento.

DICA #1: POR QUE VOCÊ DEVERIA RELAXAR
DICA #2: COMO SE PREPARAR FINANCEIRAMENTE
DICA #3: VOLTAR PODE SER LEGAL

  • Relaxa
  • Como se preparar
  • Pode ser legal

Entendemos exatamente o que passa pela sua cabeça nesse momento e o medo que esse sentimento sobre a volta pode trazer. Afinal, somos seres humanos e queremos sempre tomar as decisões mais acertadas. Mas a verdade é que não existe tal controle sobre a vida. Não temos tudo sob controle, por mais que a gente “acredite” nisso. O que parece seguro e certo agora pode mudar da noite pro dia e o que parecia tão incerto e assustador pode trazer grandes surpresas para a sua vida.

É natural que você pense sobre isso mas não deixe esse sentimento te travar. Até porque nada está definido e até a sua aventura acabar muita coisa pode mudar. Você nunca vai ter todas as respostas, mesmo pra o futuro atual, que pra você pode parecer muito certo e seguro. Pense de ângulos diferentes:

  • Quem disse que você vai querer voltar?
  • Quem disse que você vai querer continuar fazendo o mesmo que fazia antes?
  • Quem disse que você vai querer as mesmas coisas que queria antes?
  • Quem disse que a viagem não vai te mostrar um novo caminho?
  • Quem disse que você não vai voltar mais seguro e ainda mais preparado para o mercado?
  • Quem disse que a sua carreira não pode ficar ainda melhor que antes?
  • Quem disse que você não vai descobrir uma nova forma de fazer o que você já gostava antes?

Viajar o mundo tem a incrível capacidade de abrir a mente, mostrar novos horizontes, novas formas de se fazer as coisas e ampliar a visão que você tinha dos caminhos a seguir em sua vida. É exatamente sobre isso que falamos no nosso MANIFESTO e por isso acreditamos que viver essa experiência só pode trazer boas coisas para a sua vida.

Pense assim, se tudo o que você conquistou até agora veio do seu próprio esforço e não por pura sorte, porque então você acredita que não conseguiria se virar na volta? Você realmente acredita que você vai cair na rua da amargura, passando fome e sem um teto pra dormir? Me poupe. Menos drama. Qualquer pessoa instruída, interessada e esforçada consegue se virar hoje em dia pra se sustentar. Sabe o que eu pensava no meu caso? “O máximo que vai acontecer é eu arrumar um emprego que me pague menos do que eu já ganhava.” Mas e daí? Depois eu conquisto meu lugar outra vez, afinal, eu sei que eu sou capaz.

O melhor que podemos dizer é: não pense tanto sobre a volta agora. Relaxe, aproveite, se abra para o mundo, viva 100% sua experiência, sugue toda a energia que ela vai te oferecer e o seu caminho na volta vai se moldar naturalmente. Se você se empenhar e focar no que quer de verdade, claro.

Pra você que tem tanto receio sobre a volta, entender como sair da sua zona de conforto é fundamental. Por isso, não deixe de ler esse post e ver o vídeo: Você ousa sonhar? Então se prepare para sair da sua zona de conforto.

Quando viajamos pelo mundo ficamos impressionados com quantas pessoas viajavam até gastar o último centavo e quando voltavam pra casa arrumavam qualquer emprego para ajustar as suas finanças. Mas é claro que existem pessoas com um perfil bem mais conservador, que nunca vão querer viver a experiência dessa forma. Para essas pessoas, nós recomendamos que ela faça um planejamento financeiro para a volta. 

Como funcionaria?

  • Calcule o seu gasto mínimo mensal aqui no Brasil (não pensando no seu estilo de vida atual, mas em um estilo de vida mais econômico, para que o plano seja mais viável)
  • Preveja esse gasto de 6 meses a 1 ano

Dessa forma o seu plano de economias para realizar a viagem deveria incluir:

ORÇAMENTO TOTAL DA VIAGEM + ORÇAMENTO DA VOLTA = VALOR TOTAL A ECONOMIZAR

Quais as vantagens de se preparar financeiramente para a volta?

  • Você consegue ir se adaptando ao seu estilo de vida na volta, sem o desespero te ter que arrumar qualquer emprego as pressas para sobreviver.
  • Você consegue dar mais tempo ao seu corpo, para que ele possa digerir tudo o que aconteceu e se preparar para os próximos passos da sua vida.
  • Se você decidir seguir outro caminho na sua vida, bem diferente do emprego que você tinha antes, você terá uma folga financeira para ter tempo de implementar o novo caminho.
  • Se você decidir investir em um negócio próprio essa grana pode te ajudar a lançar sua idéia.

Nós temos esse perfil mais conservador e nós fizemos um plano de economias para a volta. No meu caso foi a melhor coisa que eu fiz, pois após a minha viagem eu decidi que não queria mais me inserir no mercado de trabalho padrão e que investiria nas minhas idéias. Resultado, eu ainda não ganho nada com elas e estou sobrevivendo das minhas economias. A viagem me ensinou a viver de forma mais simples e mais econômica e o dinheiro que eu guardei está durando muito mais tempo que eu tinha previsto e eu ainda uso parte dele para investir nas minhas idéias. Muitos amigos ainda acreditam que o meu dinheiro da filhote, mas isso é porque eles ainda não realizaram que na verdade é o estilo de vida deles que é muito caro.

É engraçado como muitas pessoas acham que voltar de uma longa viagem pelo mundo pode ser extremamente depressivo. Mas vamos desmitificar alguns pensamentos:

  • Não é verdade que todas as pessoas que viajam o mundo não querem mais parar de viajar.
  • Não é verdade que todas as pessoas que viajam o mundo não querem mais trabalhar.
  • Não é verdade que todas as pessoas que viajam o mundo que viajam o mundo vão odiar fazer o que fazia antes.
  • Não é verdade que quem viaja o mundo não consegue mais se adaptar aos padrões da sociedade.
  • Não é verdade que todos que voltam de uma longa viagem se sentem deprimidos.

Depois de conversar com muitos viajantes de longo prazo, entendemos que duas questões interferem diretamente na satisfação da volta:

QUESTÃO #1- SAIBA A HORA DE PARAR: as pessoas querem coisas diferentes e cada corpo sente as experiências de forma diferente. Algumas pessoas vão querer viajar pro resto da vida e outras não. O que vale é a pessoa saber interpretar os sinais do seu corpo. Se o seu corpo diz que não quer parar, você não deveria parar, mesmo que você tenha que se virar nos 30 para continuar bancando a viagem. Pessoas que decidem voltar sem o corpo querer tendem a se sentir mais deprimidas na volta.

QUESTÃO #2- SEJA HONESTO COM AS SUAS ESCOLHAS NA VOLTA: a viagem vai te trazer um profundo auto-conhecimento e vai mostrar novos caminhos e novas formas de ver a vida e o mundo. Esses aprendizados impactam em decisões sobre os valores e estilo de vida que você deseja pra você. A viagem pode te mostrar que você de fato gostava do que fazia antes e deseja seguir daquela forma, ela pode mostrar que você gostava do que fazia mas deseja aplicar de uma forma diferente em sua vida ou ela pode mostrar que você deseja seguir um caminho completamente diferente do estilo anterior à viagem. Não importa qual seja o seu caso, se você fizer escolhas sinceras com os seus sentimentos você vai se sentir feliz, independente das dificuldades que você tenha que superar para realizar eles, pois você acredita que aquilo é o mais certo pra você. Agora, se você não tiver segurança suficiente para assumir suas escolhas sinceras e decidir ir pelo caminho “mais fácil” pra você, existem grandes chances de você se sentir rapidamente deprimido. Pois as sensações e aprendizados da viagem que te mostraram um caminho diferente como o mais ideal vão te assombrar por um bom tempo.

É comum que muitas pessoas sejam impactadas pelas 2 questões acima. Pois pessoas que param de viajar antes do corpo sentir que é o momento certo de parar geralmente não têm coragem suficiente para assumir suas escolhas sinceras, e por isso, podem sim se sentir fortemente deprimidas. Essas duas questões estão fortemente interligadas e podem interferir nos seus sentimentos da volta. Se você respeitar essas duas questões e decidir voltar, pode ser maravilhoso!

O nosso caso

A gente ia viajar por 1 ano só e acabamos viajando 2 anos. Isso foi fundamental pra nossa satisfação. Quando decidimos parar era porque a gente queria e não por que nos sentíamos obrigados. No meu caso, o meu auto-conhecimento me mostrou que eu deveria seguir um caminho completamente diferente do anterior à viagem. Respeitar o meu corpo para parar no momento certo influenciou diretamente na coragem para assumir minhas escolhas. Eu me lembro muito bem das minhas sensações. Se eu tivesse parado a viagem com 1 ano acho que eu não teria forças suficientes para mudar o meu caminho e provavelmente a ViraVolta nem ia existir. A minha coragem para assumir as escolhas verdadeiras da minha vida veio depois de 1 ano e 3 meses de viagem e somente quando a gente estava com 1 ano e 8 meses de viagem é que eu comecei a visualizar melhor o que queria fazer e que eu estava preparada e animada pra voltar.

Tempo de adaptação

Outra questão importante para avaliar na volta é o tempo de adaptação. Você vai estar saindo de uma realidade de extrema liberdade para a voltar a viver num formato padrão da sociedade. É comum que no início a gente se sinta extremista, incomodado com muitas coisas e até mesmo chocado com coisas que antes pareciam normal pra gente e agora não parecem mais. Mas a verdade é que é possível sim achar um equilíbrio para aplicar aprendizados que você teve durante a viagem em harmonia com uma sociedade padrão. A viagem vai ensinar que você não precisa viver dentro daquele padrão se você não quiser, mas é preciso ser tolerante e abrir sua mente para encontrar o equilíbrio. Só que isso não vem da noite para o dia e o período de adaptação é fundamental. Não faça essa brutalidade com o seu corpo, de colocá-lo diretamente na rotina agressiva padrão da sociedade sem ele ter nem tempo de respirar e digerir tudo o que aconteceu. Por isso, se preparar financeiramente para a volta (conforme falamos na aba anterior) pode ser uma boa.

Não existem regras para essas coisas, pois estamos falando de pessoas e sentimentos, e cada um tem uma forma diferente de reagir. Mas o que descrevemos acima é uma forte sensação que temos baseada em nossa própria experiência e as de outros viajantes de longo prazo que conhecemos.

FICA A DICA

Antes de realizar a minha viagem eu fui encontrar com uma ex diretora de maketing que tinha viajado o mundo pra pegar umas dicas. Sabe qual foi a melhor dica que ela me deu? “Não volte desesperada para procurar o primeiro emprego que aparecer na sua frente. Dê tempo ao seu corpo para que ele entenda e possa digerir o que aconteceu.” Eu segui a dica dela e foi a melhor coisa que eu fiz.

Voltar pode ser legal

Acredite, voltar é bem menos assustador do que você imagina. Vamos escrever aqui diferentes posts sobre o tema da volta, não deixe de ler. Até aqui passamos quase todas as dicas que você precisa para viver esse sonho. Não espere mais, comece a planejar e sonho fica a cada dia mais empolgante.

Existe alguma dúvida que ainda não conseguimos responder? Então deixe um comentário lá embaixo da página e contribua para melhorarmos o conteúdo. Vamos esclarecer tudo. A sua dúvida pode ser a dúvida de outros viajantes. Colabore!

ÚLTIMOS POSTS

Um guia completo para viajar barato pelo mundo

Como ajudamos

CURTIU? ENTÃO COMPARTILHA

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no google
Google+
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp

INSTAGRAM

1265

74

UM DIA EU VOU FAZER É UM DIA QUE NUNCA VAI CHEGAR! É assim que a maioria das pessoas tratam um sonho... Um dia eu vou fazer! O problema é que esse pensamento joga uma energia passiva para o seu corpo. Uma energia de espera. . . É como se o seu corpo estivesse esperando o momento perfeito chegar. E ele não vai chegar. Vai ter sempre uma coisa no caminho... Os estudos, as dívidas, as responsabilidades das pessoas grandes... Sua vida vai passar e o tal dia nunca vai chegar. . . Sonhos precisam de um plano, de comprometimento, de ação em direção ao sonho. E isso só acontece quando você decide EU VOU FAZER e define QUANDO VAI FAZER. . . A partir daí todas as células do seu corpo conspiram a favor do seu sonho. Seu corpo parece ganhar a energia necessária para fazer o plano e você ainda vai jurar de pés juntos que o universo está te mandando vários sinais a favor do seu plano. Mas isso acontece simplesmente porque você abriu o canal. . . O que as pessoas não percebem é que no momento que ela decide e se compromete ela já está vivendo o sonho. Pois toda essa energia e ação para o sonho fazem parte dele, te conectam com ele. É o plano que vai te fazer realizar o sonho. Sem plano não tem sonho. Sem decisão não tem plano. Simples assim. . . Se você tem um sonho... Se você gostaria de estar fazendo algo hoje que não está fazendo ainda... Decida sobre isso agora e comece o seu plano o quanto antes. Ou o tempo passa, a vida te engole e o tal dia pode nunca chegar. . . Não deixe de olhar o destaque "5 minutos" onde eu compartilho conversas de 5 minutos que mudaram a minha vida, me trazendo consciência pra eu tomar vergonha na cara pra fazer o que era preciso em busca de uma vida com mais sentido. . . #vida #5minutos #reflexão #vaiqueda #plano #sonho #mudançadevida #voltaaomundo #viagempelomundo #viagemlonga #decisão #momentoperfeito #energia #foco #determinação #projetoviravolta #viagem #viajar #realização #comeceagora

1559

112

EU NÃO SABIA NADA! Quando voltei da minha viagem de 2 anos pelo mundo e decidi fazer a ViraVolta eu não sabia nada sobre o mundo digital. Na verdade eu nunca fui muito conectada. Sou analógica. Gosto dos abraços, da troca de olhar, de contato. Trabalhar online era um um desafio. Eu só tinha uma idéia e acreditava muito nela. Mas nem entendia direito como ia fazer. . . Lembro do dia que expliquei minha idéia pro Alexis... “Quero ajudar a libertar as pessoas, mostrando como viajar pode transformar suas vidas e ajudar na busca de uma vida com mais sentido”. Ele me perguntou: “Mas como você vai ganhar dinheiro com isso?” Eu respondi: “Não sei, mas acredito que a cada 2 passos vou descobrir novas formas.” . . Bingo! E não é que deu certo! Foi um caminho longo. Porém de descobertas de infinitas possibilidades. Hoje, tenho excesso de idéias rentáveis para o projeto. . . Não, a ViraVolta não é um negócio milionário e esse nunca foi meu objetivo. Gosto dela assim, pequena, mais humana, refletindo a minha alma. Vou crescendo de forma orgânica, mas tocando as pessoas de forma mais profunda. . . Imagina se eu nunca tivesse tentado?! Só porque eu me sentia perdida. Por não conhecer claramente o caminho. Que desperdício seria! Mas o que me ajudou no processo? . . 1- Planejamento: eu me planejei pra ter grana pra minha virada e eu sabia quanto tempo de fôlego eu tinha. 2- Não deixar o medo me barrar: eu não sabia como fazer, mas acreditava que poderia aprender. Eu sabia que ia errar, mas acreditava que iria aprender com cada erro. Eu tinha medo, mas mais forte que isso era... Eu acreditava! . . E como sou grata por ter me permitido viver tudo isso. . . Se você tem uma idéia mas não sabe como fazer, não se preocupe, você vai encontrar o caminho. Mas só encontramos o caminho quando nos permitimos passear por ele. Se você acredita não deixa o medo te barrar! Se permita tentar. Se joga com planejamento e persistência. Apenas consciente de que não vai ser fácil, mas vai ser recompensador. Que você vai errar, mas vai aprender muito. Que você vai se perder, mas uma hora vai encontrar o caminho. Vai que dá! . . Fica ligado que nessa semana vou falar mais sobre isso. . . #medo

623

52

EU JÁ CHOREI MUITO, EU TE GARANTO! Fiquei de contar mais sobre a minha virada de vida, quando eu criei a ViraVolta. E teve muito choro nessa história. . . Fico imensamente feliz hoje quando vejo que todo o esforço que eu fiz pra ViraVolta compensou e fico grata por não ter deixado o medo me barrar. Mas eu gosto de ser sincera. Descobrir o caminho é maravilhoso, mas essa não é uma jornada sem dor. . . Durante os 3 anos iniciais da ViraVolta minha vida foi uma montanha russa. Cheia de dúvidas e incertezas. Eu ia da alegria em realizar idéias que seguiam meu coração e ajudava às pessoas, ao terror de me sentir perdida e muitas vezes remando contra a maré. Afinal, eu não queria seguir fórmulas, eu queria fazer as coisas como eu acreditava. E por conta disso eu jorrei muitas lágrimas. Chorei por me sentir sozinha e não ter a quem recorrer, chorei por me sentir louca quando parecia que não ia dar certo, chorei por cansaço de me sentir perdida aprendendo coisas novas. . . Mas eu chamo isso de choro bom. É um choro de evolução. Foi um choro que me fez mais forte. Que me provou que eu era capaz. Eu pensei algumas vezes em desistir, mas esse pensamento nunca me venceu. Pois eu só lembrava da minha "vida passada" cinzenta e pensava... Eu prefiro enfrentar o choro do que voltar para o "conforto" de uma vida que não faz mais sentido. . . Buscar o caminho para realizar suas idéias não é uma jornada fácil. Acho importante falar sobre isso pois quando conhecemos uma idéia nova, tendemos a conhecer quando ela já está dando certo, mas desconhecemos todo o choro que quem implementou a idéia teve pelo caminho. E essa fase do choro é a mais importante. Essa vai ser a fase mais profunda da sua evolução. Até hoje ainda vivo fases de montanha russa, toda vez que implemento uma nova idéia. . . Agora, tudo na vida é uma questão de escolha. Porque não existe mágica e sonhos não são realizados sentado no sofá! Você prefere o conforto do sofá ou a montanha russa das descobertas? Faça uma escolha consciente e se ela for sincera, não importa quanto choro cruzar o seu caminho, você vai encontrar forças pra chegar na fase onde tudo pareceu uma grande recompensa. Vai que dá! . . Vem no storie

1008

26

VIDA E VIAGEM, ESTÁ TUDO ASSOCIADO! E o dia que entendermos isso sua mente vai explodir. . . Viajar... É descobrir É conhecer novas realidades É explorar o desconhecido É conhecer pessoas e estilos de vida diferentes É abrir sua mente para olhar as coisas de uma nova forma É se permitir sair da zona de conforto para viver novas experiências É aprender com o seu próprio olhar e o seu coração É ampliar o seu conhecimento e a sua visão de mundo É se redescobrir em novos cenários e situações gerando auto-conhecimento É se sentir livre e poder ser quem você quiser É se perder, para se encontrar É se divertir e se sentir leve É viver o momento presente É sentir a vida em movimento . . E não fui eu quem disse isso. Foram vocês que me acompanham, aqui no stories. ❤ Viajar é se SENTIR VIVO. E tudo isso descrito aí em cima traz excitação. A vida faz mais sentido quando sentimos a endorfina gerada pela descoberta, pelo aprendizado, pela superação... Sentimentos que fazem a gente se sentir evoluindo e dão uma sensação de movimento, e não de estagnação. . . Agora me responde... Quais escolhas você tem feito na sua viagem que de fato proporcionam a sua verdadeira busca ao viajar? Pois eu tenho a sensação de que as pessoas tendem a viajar num formato que não entrega nem um milésimo de tudo isso que elas estão buscando. E eu falo por experiência própria, pois foi assim que eu viajei por 10 anos da minha vida. Um jeito programado de viajar de férias, que me foi ensinado, e que no final agregou muito pouco pra minha vida. . . E o que não percebemos é que estamos levando o nosso jeito programado e imposto de viver aqui da bolha pras nossas viagens. E esse será um grande desperdício de tempo e dinheiro. Eu te garanto... Fazemos isso e nem percebemos. . . E fazemos isso com a nossa própria vida! Deixamos ela passar afetados pela programação e padrões impostos. Você poderia viajar estando parado no mesmo lugar? O dia que você internalizar o verdadeiro conceito de viajar vai entender que toda essa excitação em se sentir vivo pode acontecer aqui mesmo e a sua vida pode ser uma grande aventura. . . Vem no stories essa semana que eu vou falar só sobre isso. E venha de mente aberta.

1276

48

E SE VOCÊ PUDESSE VIAJAR PARADO NO MESMO LUGAR? Parece impossível, mas não é. O problema é que vemos o viajar como férias, pensando nas fotos maravilhosas dos lugares mais famosos do mundo e tendemos a achar que o mais interessante seriam as culturas extremas à nossa. E por conta disso pensamos que pra viajar temos que ir pra muito longe daqui. . . Mas a verdade é que a sua bolha está rodeada de diversidade, de diferentes estilos de vida, de lugares maravilhosos, de pensamentos diferentes... Mas você não explora nada disso porque a sua bolha te prende, te deixa cego e até mesmo desinteressado à tudo o que você poderia aprender parado no mesmo lugar. . . Viajar é a escola da vida! E essa viagem de aprendizado pode acontecer aqui mesmo. Os impulsos que nos fazem querer viajar... Que são descobrir, conhecer novas realidades, explorar o desconhecido, conhecer pessoas e estilos de vida diferentes, abrir a mente para olhar as coisas de outra forma, se permitir sair da zona de conforto para viver novas experiências, aprender com o seu próprio olhar e o seu coração, ampliar o seu conhecimento e a sua visão de mundo, se redescobrir em novos cenários e situações gerando auto-conhecimento, se sentir livre e poder ser quem você quiser, se perder, para se encontrar, se divertir e se sentir leve, viver o momento presente e sentir a vida em movimento... Tudo isso, pode acontecer parado no mesmo lugar. As oportunidades são infinitas à sua volta e você só não descobriu isso ainda. . . Não tem dinheiro pra viajar? Sua vida parece não fazer mais sentido e você não sabe o que fazer? Está em busca de propósito e de sentido nas coisas? Quer mudar completamente o seu estilo de vida mas não sabe como? Está faltando excitação na sua vida? Você quer apenas conhecer realidades e lugares diferentes?... Você está precisando viajar. . . Então crie a oportunidade de viajar aqui mesmo. Não precisa ficar esperando a próxima viagem pra longe pra viver tudo o que uma viagem tem a te oferecer... . . Mas como Carol? Ah, isso seria muito complexo pra explicar em um post, então decidi fazer uma live hoje, ao 12:30, pra falar sobre isso. Ah, ela vai ficar salva, mas só por 24 horas. . . #viajar

2345

146

FODA-SE OS NÚMEROS! Viajar não é uma competição! O que conta não é o número de países e lugares visitados, e sim como você vive cada dia da sua jornada. Seja em 2, 10 ou 20 países. . . O viajante visitou mais de 100 países. Mas só colecionou fotos, visitou lugares incríveis, riscou pontos turísticos do checklist e nada mudou! . . Continuou julgando o mundo através das suas verdades. Até hoje carrega sua bolha achando que o conforto é mais importante que a descoberta do novo. Fez um grande número, mas continua com o mesmo olhar. Aprendeu a ser turista, mas até hoje não entendeu o verdadeiro significado de viajar. . . Dos mais de 70 países que visitei, nem metade conheci de verdade. Só passei, mas nem soube aprender através do olhar de quem vivia por lá. Por 10 anos turistei, sem saber viajar. Demorei a aprender. Mas depois que você entende o verdadeiro valor não tem como voltar a somente turistar. . . Tem viajante que conhece bem menos países que eu mas já viajou bem mais. Viajou com profundidade, com conexão, com o coração aberto pra aprender sem julgar. E entendeu bem mais rápido o que eu levei um década pra sacar! . . Não tem problema fazer turismo, mas isso não é sinônimo de viajar. Em uma viagem mais conta a profundidade do que a quantidade. Há quem prefira a superficialidade da quantidade. Há quem prefira alimentar o ego com a competitividade. Mas eu realmente não sei aonde isso vai levar. . . O problema é a bendita da comparação. Quer saber, deixa os números pra lá! Cada viajante vai viver a sua jornada. E se forem poucas viagens, não tem problema! Apenas faça com que elas sejam intensas, verdadeiras e transformadoras! . . Se eu pudesse dar um conselho pra qualquer viajante eu diria... Viva uma viagem orgânica, se conecte com pessoas, se coloque no lugar do outro, faça turismo com moderação, não leve sua bolha com você e abra a sua mente pra se despir dos seus preconceitos e paradigmas. E o dia que tirarmos o peso dos números, a obrigação dos checks e desistir dessa competição... Vamos começar a entender o verdadeiro sentido de viajar! . . #viajar #turismo #superficial #viagens #verdadeiro #comparação #projetoviravolta #viagenstransformadoras

1131

95

SOMOS TODOS DROGADOS. É sempre mais fácil julgar as drogas que não são socialmente aceitas do que nos darmos conta de que vivemos uma vida drogada. . . Somos drogados nas certezas, na zona de conforto, na estabilidade, nos controles, no consumo... Drogados a um ponto que não nos permitimos viver a vida que queremos de verdade. . . Mantemos relacionamentos falidos para fugir das incertezas, nos aprisionamos em trabalhos infelizes para não arriscar a estabilidade, nos cegamos em uma zona de conforto insatisfeita pra mantermos nossa ilusão de controle, ficamos dependentes do consumo pra mantermos os vícios de uma felicidade instantânea. . . Achamos tudo isso normal e nem nos damos conta de que estamos nos matando aos poucos! Nos matando de desprazer, pela falta de significado e de excitação em viver! Nos matando por dentro pelas drogas banalizadas pela vida. . . Venderam um sonho pra gente. De uma única forma de viver que satisfaria a todos. Mas esqueceram que não somos todo mundo. Somos únicos! E agora nos drogamos para fugir da verdade, tentando se encaixar nesse sonho modelo que era pra todo mundo. . . Pra quem me acha louca, só tenho a dizer... Loucura é negar tudo isso e me deixar levar por essa "norma fatal". Eu me livrei foi das drogas impostas! Fiz um detox! Minha visão nunca foi tão clara como agora. E nunca me senti tão sã em toda a minha vida! Eu prefiro a minha matrix! . . #projetoviravolta #viravolta #drogas #drogados #matrix #felicidade #controle #zonadeconforto #consumo #estabilidade #detox #incertezas #vida #reflexão #anosabatico #sabatico #longasviagens #voltaaomundo #viagempelomundo #vaiqueda #porumavidasincera

1943

97

O MELHOR CONSELHO QUE EU PODERIA DAR A UM VIAJANTE PARA VIAJAR MELHOR. Eu estava gravando um vídeo essa semana e entendi a forma mais fácil de explicar. Se eu fosse dar um conselho a qualquer viajante... Eu diria: viaje como uma criança! ~ Crianças são espontâneas, sabem seguir o coração e não escondem as emoções. Crianças não se forçam a fazer o que não querem só pra atender uma cobrança desnecessária. Não têm checklist pra cumprir como se aquilo fosse mudar a vida delas. ~ Crianças não têm pressa, sabem respeitar seu corpo e vivem intensamente o momento fazendo o que faz sentido pra elas. Crianças são honestas! Honestas com elas mesmas. ~ Crianças são exploradoras natas, interagem com tudo que cruza seus caminhos e possuem a incrível habilidade de se encantar com as coisas mais simples a cada nova descoberta. São curiosas e estão dispostas a se adaptar a diferentes realidades pois valorizam a experiência do momento. ~ A gente nasceu sabendo viver assim, mas desaprendemos quando nos forçamos a nos encaixar em uma única forma de viver, ao invés de explorar o que todas essas habilidades poderiam trazer de maravilhoso pra nossa vida. ~ As "pessoas grandes" complicam a vida. Então descomplica, nem que seja ao menos nas suas viagens. E aos poucos, você vai trazendo essa descomplicação pra sua vida. Então, se eu pudesse dar qualquer conselho pra você, eu diria: viaje como uma criança. ~ PS: essa foto representa um momento onde eu resgatei minha alma de criança, ficando encantada com um campo de girassóis e ao descobrir que eles eram maiores que minha cabeça. Não precisamos de muito, precisamos apenas resgatar nossa habilidade de se encantar com as coisas mais simples da vida e nos deixar ser. < #viajecomoumacriança #viagens #viajemelhor #relaxe #descomplica #viagemcomfilhos #viagemcomcriança #crianças #viajaromundo #viagempelomundo #viagenslongas #voltaaomundo #viagemdeférias #anosabático #projetoviravolta #viajeleve #sempressa #leveza #conselho #viajante #seguirocoração

171

33

A turma do início de Set esgotou rápido. Então abri uma segunda. Assim vou conseguindo atender o máximo de pessoas que tem interesse antes da minha partida 😊❤ . . A 22ª turma vai rolar nos dias 21 e 22 de setembro. Vem viajar na maionese comigo e não deixe seu sonho pra depois. 😊 . . COM 20 MIL REAIS JÁ É POSSÍVEL VIAJAR 1 ANO PELO MUNDO! . . Uma imersão de 2 dias, com a ajuda de quem tem muita experiência no assunto, em um workshop dinâmico e interativo para você sair de lá com seu plano de viagem pelo mundo totalmente personalizado, dentro da sua realidade financeira e com todas as dicas para viver uma experiência significativa para a sua vida. . . Um encontro divertido e super rico de troca com os outros participantes. Você não precisa ter um plano em mente, basta decidir que quer viajar o mundo que eu te ajudo com todo o resto. Mais de 40 alunos já estão realizando esse sonho e ainda tem quase 300 viajantes e futuros viajantes que já tangibilizaram seus sonhos com o workshop e em breve partirão. E hoje todos interagem em um grupo exclusivo do workshop e se ajudam. . . Como rola: > Orientações em grupo > Planejamento em mapa gigante > Ferramenta de planejamento do roteiro e estimativa da viagem automatizada > Consultoria personalizada pra sua viagem > Planejamento financeiro para você conseguir a grana > Showroom de acessórios de viagem . . Atenção! As turmas têm esgotado com antecedência. Não deixe para o último minuto. Dias 21 e 22 de setembro, no @galeria540 , em Pinheiros. . . Marque alguém que sonha em viajar o mundo mas acha impossível. Alguém que vc acredita que deveria muito viver esse experiência ou alguém que simplesmente ama viajar! . . E se você está longe considere se deslocar. Todas as turmas tenho pessoas vindo de muito longe e eu tenho certeza que vai valer cada segundo. Clique no link da bio para saber mais e se inscrever, ou veja nos destaques. . . #projetoviravolta #viagempelomundo #voltaaomundo #viagemlongoprazo #viagenslongas #viagenstransformadoras #mochileiro #viajarbarato #viagemsolo #vaiqueda

Copyright © 2019 ViraVolta. Todos os direitos reservados.

KIKI AROUND THE WORLD

Conheça o nosso projeto de volta ao mundo.